log in
 

Crítica do filme Todo Dia

Um pezinho fora da caixa

Lu Belin

por
Lu Belin

Quinta, 02 Agosto 2018
Fonte da imagem: Divulgação/Paris Filmes
op2 728x90 data 52d78
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

E se você acordasse todos os dias e estivesse em um corpo que não é igual o que você tinha ontem, em uma outra casa e com outra família, sabendo que no dia seguinte será uma pessoa totalmente diferente de novo? Esta é a premissa do filme "Todo Dia", nova comédia romântica de Michael Sucsy, com roteiro de Jesse Andrews a partir do livro original de David Levithan.

Nele, Rhiannon (Angourie Rice) é uma jovem que segue uma rotina típica de ensino médio, lidando com questões familiares enquanto tenta atrair a atenção de seu namorado Justin (Justice Smith), um menino claramente mais preocupado com o futebol e com os amigos do que com ela.

Enquanto isso, uma outra pessoa vive uma rotina completamente diferente disso, sem se preocupar com o futuro ou com os dramas adolescentes cotidianos. A cada manhã, “A” desperta como uma pessoa completamente diferente de quem era no dia anterior e tudo muda quando ela assume justamente o corpo de Justin por um dia.

O problema é que neste dia A se apaixona por Rhiannon e passa a procurá-la todos os dias, tornando Rhiannon a primeira pessoa a saber da sua existência.

tododia2 113ad

Não vai ser difícil conquistar a mocinha, já que Justin normalmente a trata como lixo. E é como diria o Chorão, se “você deixou ela de lado pra falar com seus amigos sobre as suas coisas chatas”, e ela deu brecha, alguém se aproximou pra tomar seu lugar.

Uma aventura

A premissa de "Todo Dia" é cheia de possibilidades. Afinal de contas, imagine namorar alguém que todos os dias tem uma aparência distante da que tinha em todas as outras vezes que você a viu antes? E namorar alguém que um dia é homem, no outro é mulher, independente da sua orientação sexual? Como fazer planos para o futuro? Como apresentar a pessoa para a sua família?

tododia1 c613b

Se relacionar com A começa a se tornar um verdadeiro desafio, que Rhi está disposta a encarar. Com muito bom humor, cenas românticas e takes divertidos, e de forma não totalmente desprovida de reflexões existenciais, o longa-metragem é muito bem-sucedido em reunir todos estes quesitos.

E apesar de serem todos muito iniciantes e, mesmo os adultos não serem muito conhecidos, os atores que participam do filme são competentes em seus papeis, especialmente a protagonista Angourie Rice. Ela, no entanto, já traz na conta alguns longas, entre eles "Homem-Aranha: De Volta ao Lar" e "O Estranho que Nós Amamos".

Com uma trilha sonora animadinha e cenas bonitas, o filme é uma excelente pedida para os fãs do gênero, com uma pegada bastante original e uma execução divertida.

Fonte das imagens: Divulgação/Paris Filmes

Todo Dia

"Concentro-me no presente, pois é nele que estou destinado a viver..."

Diretor: Michael Suscy

Duração: min

Estreia: 22 / Fev / 2018

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Lu Belin

Eu queria ser a Julianne Moore.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.