log in
acabana728X90 DATA a30cd
Crítica Despedida em Grande Estilo | 11 Homens e Um Segredo da Terceira Idade
Fonte da imagem: Divulgação/Warner Bros. Pictures
vida 728x90 data 6e279

VEJA A FICHA COMPLETA

Nunca é tarde para acertar as contas.

Diretor: Zach Braff, Arthur Lewis

Duração: 96 min

Estreia: 6 / Abr / 2017

Todo mundo se preocupa um pouco, volta e meia, com como vai ser a vida quando a gente passar dos 70. Em tempos de "reforma" da previdência então, nem se fala.

Pois bem, Al (Alan Arkin), Willie (Morgan Freeman) e Joe (Michael Caine) achavam que já tinham tudo garantido, com seguro social e pensão fornecida pela empresa em que trabalharam por 40 anos. Até que a corporação resolveu mudar sua operação para o Vietnã, desobrigando-se, assim, de manter um fundo de pensão.

Desesperado, sem perspectiva e correndo o risco de perder a casa hipotecada, Joe resolve fazer o que qualquer pessoa em pânico e com pouco a perder resolveria em seu lugar: elaborar um plano mirabolante de roubar um banco - mas só levar o que lhe é devido por direito. Para tanto, ele conta com o apoio de seus amigos, que claramente não sabem nada do assunto.

despedidaemgrandeestilo4 4e0b7

Dirigido por Zach Braff e Arthur Lewis, “Despedida em Grande Estilo” tem roteiro de Theodore Melfi – o mesmo de “Estrelas Além do Tempo” e é baseado na história original de Edward Cannon e Martin Brest - confere aqui uma cena do original!

Essa versão esteve em cartaz nos cinemas em 1979, protagonizada por George Burns, Art Carney e Lee Strasberg. Boa inspiração, não é mesmo?

De volta para o passado

Só os nomes do elenco principal já são um chamariz para curtir esse filme divertidíssimo. Alan Arkin, Morgan Freeman e Michael Caine são três gigantes do cinema que já chegaram nessa fase de fazer filmes sobre a terceira idade, todos com excelente reputação.

Mas longe de estarem se aposentando, com sorte eles ainda vão continuar nos divertindo e nos entretendo com seus talentos por muitos e muitos anos. E as performances dos três são realmente hilárias, com as doses certas de humor e drama, mantendo o público atento e vidrado em cada cena.

despedidaemgrandeestilo2 ee0d8

Esse time é coroado pela participação de diversos outros bons atores, mas um nome merece menção especial. Christopher Lloyd aterrissou de DeLorean no cast, chegando de onde quer que ele esteve nos últimos anos com a missão incrível de dar o toque final de humor ao filme. No papel do caquético Milton, ele surpreende, convence e arranca gargalhadas cada vez que aparece na tela. Great Scott!

Rindo da desgraça alheia

É claro que velhinhos perdendo suas pensões não é exatamente uma situação de fazer rir, né. Maso filme consegue nos fazer rir até mesmo das situações mais trágicas.

Em termos de roteiro, Theodore Melfi já mostrou seu talento para um humor refinado com “Estrelas Além do Tempo” e “Um Santo Vizinho”, então já sabíamos que estávamos em boas mãos. E é tão incrível quando você consegue assistir uma boa comédia e rir sem culpa, porque ela não se baseia em argumentos rasos, piadinhas preconceituosas e estereótipos, não é mesmo?

despedidaemgrandeestilo3 64d18

Pois bem, “Despedida em Grande Estilo” é também uma comédia em grande estilo. É claro que o roteiro não é perfeito, tem algumas falhas e é cheio das famosas cenas “Ah, vá!!!”. Aquelas que você assiste e pensa “Ah, velho, não é possível!”.

Mas, quando você vai ao cinema ver um filme sobre velhinhos que decidem roubar um banco, você de certa forma está assinando um contrato em que concorda com certos tipos de impossibilidades-tornadas-possíveis, não é mesmo? Pois bem, esse é o caso. E ainda assim, não é nada nonsense ou algo do tipo.

É como um filme da franquia “Onze Homens e um Segredo”, só que com velhinhos: exageradamente improvável, potencialmente engraçado.

despedidaemgrandeestilo1 2ce14

No fim, a única coisa que você precisa saber sobre “Despedida em Grande Estilo” é que você vai chorar de rir, vai quase chorar de emoção também – a trilha sonora ajuda muito nesse sentido – e vai pensar em quão bonitos são os prédios em que funcionam os estabelecimentos bancários nos Estados Unidos.

Enfim, recomendadíssimo.

Fonte das imagens: Divulgação/Warner Bros. Pictures
Lu Belin

Eu queria ser a Julianne Moore.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.