log in
 

Crítica do filme O Passageiro

Liam Neeson resolvendo um mistério no trem

Thiago Moura

por
Thiago Moura

Terça, 06 Março 2018
Fonte da imagem: Divulgação/Imagem Filmes
sds 728x90 data 5d112
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Sabe quando não tem nada de bom na TV, você fica trocando de canal e resolve deixar em um qualquer que esteja passando filme? “O Passageiro” é o filme perfeito para essa situação.

Neste intenso suspense de ação, Michael MacCauley, protagonizado pelo icônico Liam Neeson, é um ex-policial que largou essa vida para trabalhar como corretor de seguros, mas que após dez anos pegando o mesmo trem e ralando bastante para levar o sustento para casa, infelizmente foi demitido por motivos obscuros. Com 60 anos, duas hipotecas para pagar e um filho que está prestes a ir para a faculdade, suas opções orçamentárias estão bem limitadas.

Voltando para casa com o mesmo trem que o levou para casa durante uma década e pensando em como vai resolver essa situação, ele é abordado por uma moça misteriosa que se apresenta apenas como Joanna (Vera Farmiga). Poderia ser só mais uma passageira tentando puxar assunto durante uma longa viagem, mas ela acaba fazendo uma proposta bastante inusitada.

passageiro 3 4a84c

Michael precisa encontrar alguém que está naquele trem, e se conseguir receberá cem mil dólares. A princípio ele acha que é tudo pegadinha, mas ao receber o anel de casamento da sua esposa, que ele viu na mão dela na mesma manhã, ele entende que a situação envolve um risco para a sua família, e se tem uma coisa que os filmes ensinaram, é a não mexer com a família do Liam Nesson!

Uma conspiração muito maior que um trem

“O Passageiro” é o tipo de filme que se você pensar muito a respeito, não vai colar. Toda a premissa já é absurda, e as situações impostas conseguem ser cada vez mais inacreditáveis. O roteiro tenta prever a frustração de quem está assistindo ao retirar logo de cara coisas óbvias, como por exemplo usar o celular para entrar em contato com a família ou mesmo a polícia, já que logo nos primeiros momentos roubam o celular de Michael, e assim por diante.

Existe uma conspiração criminosa capaz de vigiar cada movimento do protagonista, e possui tanta influência que fica difícil entender pra que precisam de um ex-corretor de seguros para encontrar uma pessoa misteriosa dentro de um trem. Bem no final, até tentam dar uma explicação, mas é tão fraca que fica difícil aceitar assim, mas como você já chegou até ali, por que não?

Sem contar que MacCauley não é exatamente um detetive genial. A ideia principal é que após tanto tempo pegando o mesmo trem, você acaba reconhecendo as pessoas que também fazem o mesmo trajeto rotineiro. Então ele precisa descobrir quem não é um passageiro recorrente, só que ele faz isso acusando cada pessoa que ele considera suspeita, da forma mais grosseira e ineficiente possível. O pior é que chega um ponto em que fica meio previsível e o protagonista não precisa lidar com as consequências de fato. Você tem 60 anos e acabou de sair no soco com um agente do FBI? Sem problema, levanta aí e continua procurando, ninguém vai achar você maluco!

passageiro 1 8f60b

Em alguns momentos bem pontuais e rápidos, algumas questões sobre desigualdade salarial e o quanto o sistema financeiro é falho são apontadas,  mas com todo o barulho e loucura da trama fica difícil ver além de qualquer coisa além de um trem em alta velocidade e um mistério a ser resolvido. 

Mas para ser justo, tecnicamente o filme tem um estilo interessante. O diretor Jaume Collet-Serra sabe transformar uma situação trivial em uma cena atrativa. Seria bem fácil perder a atenção de quem assiste um cara correndo de um vagão para outro durante quase duas horas, mas tudo é feito de uma forma bastante orgânica, apesar da montagem pecar fortemente em alguns pontos.

“O Passageiro” é um filme como muitos outros. É claro que como todo filme de ação, a suspensão de crença se faz bastante necessária, só que para ser razoavelmente aproveitável, é necessário deixar de lado todas as falhas no roteiro, esquecer a trama e focar só nas cenas mesmo. Se você é um fã incondicional de trens ou do Liam Neeson, pode aproveitar o filme sem problemas, mas faltou uma certa inovação na história, pois já existem muitos títulos semelhantes ao que foi proposto aqui.

Fonte das imagens: Divulgação/Imagem Filmes

O Passageiro

Busca implacável, agora no trem!

Diretor: Jaume Collet-Serra

Duração: 105 min

Estreia: 1 / Mar / 2018

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Thiago Moura

Curto as parada massa.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.