log in
 

Crítica do filme Verdade ou Desafio

O verdadeiro desafio é ser diferente

Carlos Augusto Ferraro

por
Carlos Augusto Ferraro

Sexta, 27 Abril 2018
Fonte da imagem: Divulgação/Universal Pictures
dp2728x90 2 f3db7
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

O grande destaque de Verdade ou Desafio não está no roteiro, na direção ou mesmo no elenco, mas sim na produção, mais especificamente em Jason Blum e sua produtora, a Blumhouse. A “Hammer Films” dos millennials criou um mini império do terror comandando o desenvolvimento das principais franquias do gênero incluindo Sobrenatural, Atividade Paranormal e Uma Noite de Crime.

Verdade ou Desafio não é uma pérola do terror adolescente, não quebra moldes ou introduz um vilão marcante à la Freddy Krueger. O que o filme faz, e com muito sucesso, é se encaixar perfeitamente dentro de um nicho. Longe de ser criativo quanto A Morte Te Dá Parabéns, ou inteligente quanto Corra! (ambos da produtora Blumhouse), Verdade ou Desafio cumpre sua função, mesmo que de maneira rasa.

Não se trata de um filme ruim, mas é um filme com data de validade e “classificação indicativa”, ou seja, se você tem menos de 16 anos certamente vai gostar de assistir o filme com seus amigos, alguns sustos, boas risadas e aquela torcida pelo seu personagem favorito. No entanto, um segundo olhar já não rende o mesmo interesse, e certamente não é um título suficientemente marcante para se tornar relevante além do próximo mês.

Falando verdades

A trama, de tom extremamente familiar para os iniciados no gênero, mostra as estripulias pueris de incautos adolescentes com hormônios borbulhantes. Em uma última farra antes de terminarem a faculdade, um grupo de amigos resolve partir para o México em busca de diversão, seria uma pena se eles acabassem tropeçando em um grande mal com desejos mortais.

Olivia (Lucy Hale), a imaculada do grupo, conhece Carter que a convida para jogar o jogo famoso entre os púberes estadunidenses. A coisa ganha tons sinistros quando chega a vez do rapaz e ele anuncia a sua “verdade” e explica que o jogo está amaldiçoado, punindo de maneiras letais (no melhor estilo da série Premonição) quem não cumpre as ordens.

Com uma estrutura própria dos irmãos Grimm, temos todos os componentes morais de um bom conto de fadas. Com lições bem claras e punições severas, sabemos desde o início que você é o seu pior inimigo. As subtramas são interessantes e de quebra ainda conseguem abordar alguns problemas próprios da adolescência, nada diferente de uma boa temporada de Malhação.

Sem qualquer conotação negativa ao filme ou ao “folheteen” vespertino da Rede Globo. A teledramaturgia brasileira é um mar de obviedades, mas tem alguns méritos e Malhação se destaca pela abordagem interessante da adolescência e do amadurecimento.

Essa turminha do barulho vai aprontar altas confunsões

Cumprindo a meta

O diretor Jeff Wadlow já mostrou que é capaz de produzir um bom terror adolescente. Cry Wolf: O Jogo da Mentira não recebe o devido mérito, mas é uma prova de que o diretor é capaz de entregar algo verdadeiramente diferente em um gênero tão saturado. Infelizmente, aqui ele opta pelo “garantido” e entrega apenas o necessário para entreter os espectador por uma hora e meia. 

Sem grandes esforços o filme se prende a um molde muito familiar. Sem se arriscar ou trazer nada que instigue o espectador, Jeff constrói uma história simples, direta e fácil de digerir.

O elenco traz rostos familiares para os tweens, incluindo Lucy Hale (Pretty Little Liars), Tyler Posey (Lobo Adolescente) e Violett Beane (The Flash). Sem grandes destaques, a equipe tem um desempenho agradável, mesmo que o trio principal não evoque a química e carisma esperado.

Why so serious?

Já vi esse filme...

O simples fato de se tratar de uma nova produção e não mais uma continuação sofrível de alguma franquia longa e cansada já merece algum louvor na Hollywood atual. Dito isso, Verdade ou Desafio não inova em nenhum aspecto, revisa elementos de outras séries e entrega uma versão destilada de terror sobrenatural adolescente, algo próprio da era dos memes e virais, no qual o sucesso é tão efêmero quanto o valor da obra.

Verdade ou Desafio é um meme em forma de filme: divertido, mas daqui a umas semanas ninguém vai lembrar...

Resumindo, Verdade ou Desafio é um filme feito por e para adolescentes. O que pode soar como algo negativo é o grande trunfo da produção. A estrutura é simples, os sustos são leves e bem inseridos, e como um brinde ainda temos um desfecho interessante para uma história que, apesar de rasa, ainda prende a atenção, ou seja, compensação instantânea como manda a cartilha de todo mancebo.

Fonte das imagens: Divulgação/Universal Pictures

Verdade ou Desafio

O desafio é sobreviver

Diretor: Jeff Wadlow

Duração: 100 min

Estreia: 3 / Mai / 2018

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.