log in
 
5 filmes pra criançada se divertir e pensar um pouco neste Dia das Crianças
Fonte da imagem: Divulgação/

Novamente essa data tão especial conhecida como Dia das Crianças chegou, e separamos algumas opções interessantes para elas. A ideia é selecionar filmes que são para as crianças, mas que não são infantis, aqueles que não subestimam a inteligência dos pequenos e que a família consegue assistir junto e se divertir tanto quanto eles.

Tentamos selecionar coisas diferentes dos sempre incríveis filmes Disney/Pixar/Dreamworks, por que para esses ninguém precisa de indicação, a gente simplesmente assiste e adora. Não foram listados por ordem, então o primeiro não necessariamente é melhor que o útlimo. Confira:

Festa no Céu

Tudo bem, esse filme ainda não está em exibição, mas já há cinemas com sessões de pré-estreia. “Festa no Céu” não poderia ser deixado de fora, porque é um filme divertido, com uma estética incrível, trata de questões importantes e provavelmente nem você, nem sua criança viram! Há!

“Festa no Céu” mostra uma história dentro de outra, narrada por uma guia de um museu nos Estados Unidos que mostra a “área secreta” do lugar para um grupo de crianças inquietas. A história contada pela guia se passa no México e, nela, você acompanha a trajetória dos amigos Manolo, Maria e Joaquin desde sua infância até a vida adulta.

book-of-life

Manolo e Joaquin são apaixonados por Maria, mas o pai da moça resolve mandá-la para um convento na Espanha quando ela ainda é criança. Anos depois, ela retorna e encontra Joaquin transformando em herói nacional, enquanto Manolo ainda está no dilema entre seguir as tradições familiares e se tornar um grande toureiro ou seguir seu próprio coração e virar músico.

O filme trata de questões como a morte, tradições que devem ser revistas, honestidade e amor, tudo isso de uma forma muito rica e com uma nova abordagem de músicas populares, nada grudento que você precise ficar ouvindo mil vezes como as de Frozen.

Leia a crítica do filme Festa no Céu.

Boxtrolls

A história baseada no conto inglês Here Be Monsters, do ilustrador Alan Snow, retrata uma cidade habitada por pessoas fanáticas por elegância e queijos. Amaldiçoada por monstros que moram no subterrâneo, a região sofre com roubo de suas crianças e de seus adorados queijos durante as noites.

Só que os “monstros” são os Boxtrolls, seres feios, levemente assustadores e que se alimentam de insetos nojentos, embora logo nas primeiras aparições notemos como são amáveis e criativos.

the boxtrolls 2014 movie-2880x1800

Por conta da perseguição que sofrem, os pequeninos vestem caixas com o objetivo de se esconderem como tartarugas que se encolhem dentro do casco. São como os Minions de “Meu Malvado Favorito”, não dá pra entender direito o que eles dizem mas você acaba gostando deles.

O filme trata de questões como perseguição e preconceito por outros grupos, autoestima e a importância de não julgar pelas aparências e tratar todos de forma igual.

Leia a crítica do filme Os Boxtrolls.

O Fantástico Senhor Raposo

Baseado em um livro infantil de Roald Dahl e dirigido por Wes Anderson, talvez seja uma opção boa para crianças mais maduras, por apresentar cenas em que os personagens fumam, falam uns palavrões leves disfarçados e utiliza temas um pouco menos infantis, como o fato das Raposas se alimentarem de galinhas mortas.

Seria normal se as raposas não quebrassem os pescoços das galinhas com toda a calma do mundo. As crianças certamente vão adorar os bichinhos falantes e suas palhaçadas, enquanto os mais velhos vão entender e se identificar com suas personalidades e emoções.

A história é sobre o Sr. Raposo, que desde jovem tem uma vida cheia de aventura com sua namorada, mas depois de quase serem pegos, ela o faz jurar que nunca mais fariam nada arriscado.

foxfantastic-mr-fox-w1280

Se tornaram Sr. e Sra. Raposo e tiveram um filho chamado Ash, que faz de tudo para conseguir a atenção de seu pai, mas isso complica ainda mais com a chegada do primo Kristoferson que consegue sua atenção e também a do interesse amoroso de Ash, uma raposa chamada Agatha.

Mas com o passar dos dias o instinto de sobrevivência do Sr Raposo fala mais alto e ele começa a roubar galinhas escondido de sua esposa, e logo os fazendeiros começam a caçar o Sr Raposo e sua família e é só começo da confusão.

Algumas questões existencialistas como “por que eu sou uma raposa e não outro animal?” também estão presentes, mas a dose de diversão é garantida.

O Menino e o Mundo

Sofrendo com a falta do pai, um menino deixa sua aldeia e descobre um mundo fantástico dominado por máquinas-bichos e estranhos seres. Em diversas situações inusitadas e paisagens dos sonhos, várias questões sociais são retratadas.

Como o filme não possui diálogos, a animação pode ser apreciada por qualquer um, mas é inegável que o foco da trama retrata o Brasil, mesmo que de forma surreal e levemente disfarçada, vários elementos culturais e até mesmo geográficos são facilmente identificáveis.

Menino Mundo 19

O filme não possui diálogos, ou melhor, todos as falas foram gravadas em português invertido, gerando assim uma nova língua. É bem possível que a criança não entenda exatamente o que está acontecendo, sendo um ótimo momento para explicar sobre as questões sociais representadas no filme.

A animação foi produzida com várias técnicas artísticas diferentes, e retratam a simplicidade e criatividade que todas as crianças possuem e que com certeza elas vão se identificar.

Leia a crítica do filme O Menino e o Mundo.

Ponte para Terabítia

Tá, chega de animações! Esse é um filme mais antigo, mas que é extremamente recomendado, e foi baseado no romance homônimo de Katherine Paterson. O filme conta a história de Jess Aarons e Leslie Burke, dois vizinhos de dez anos de idade, que, juntos, criam um mundo imaginário chamado Terabítia e passam seu tempo livre em uma casa da árvore abandonada.

Quando eu falei chega de animações, eu menti! Tudo que eles imaginam é retratado na tela, criando um paralelo fantástico entre os problemas que eles tem na vida real e seu mundo mágico em Terabítia, com monstros e ameaças que só eles podem enfrentar.

Bridge-to-Terabithia 1920x1080

Porém, a grande dose de imaginação é igualmente marcada com a dura realidade. Eu não vou falar mais sobre isso porque não é necessário, mas o filme trata sobre amizade, respeito e o peso das responsabilidades e escolhas pessoais.

Você não me conhece e não faz diferença dizer isso, mas eu não costumo chorar, principalmente em filmes. Mas não teve uma vez que eu assisti Ponte para Terabítia e isso não aconteceu, e eu já assisti bem mais que dez vezes.

Enfim, essas são recomendações levemente fora do padrão, se quiserem mais é só pedir.

Fonte das imagens: Divulgação/

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Thiago Moura

Curto as parada massa.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.