log in
 

Crítica do filme Cães de Guerra

Trapaceando o sonho americano

Carlos Augusto Ferraro

por
Carlos Augusto Ferraro

Quarta, 07 Setembro 2016
Fonte da imagem: Divulgação/Warner Bros. Pictures
amazonprimevideo
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Cães de Guerra testa as habilidades cinematográficas de Tood Phillips, mostrando que o diretor é capaz de oferecer algo diferente. Ótimas atuações (com destaque para Jonah Hill), boas risadas e até mesmo um pouco (bem pouco) de reflexão moral, fazem de Cães de Guerra um dos melhores títulos da filmografia do diretor.

O grande trunfo de Cães de Guerra é a sua capacidade de enganar o público. O filme se veste de comédia para contar um drama, celebra o sucesso para mostrar a queda, e essa habilidade ganha corpo em Efrain Diveroli (Jonah Hill), o golpista carismático que guia David Packouz (Miles Teller) e o espectador pelo terreno moralmente ambíguo do mercado internacional de armas.

A história, inspirada em um artigo publicado na revista Rolling Stone, segue a jornada de dois amigos que encontram uma forma (totalmente legal) de participar de licitações do exército estadunidense durante a Guerra do Iraque. Assim, dois caras chapados de vinte e poucos anos em um escritório de Miami, acabam descolando um contrato de 300 milhões de dólares. Porém, todo sonho acaba eventualmente, até mesmo o sonho americano.

caes de guerra01 d4cd9

David Packouz (Miles Teller) anda meio perdido, trabalhar como massoterapeuta malmente paga as contas e sua nova empreitada, vendendo lençóis de luxo para casas de repouso em Miami, não deu muito certo. Sem saber ao certo o que fazer da vida, ele recebe a noticia de que sua namorada Iz (a bela Ana de Armas) está grávida. Essa é a deixa para que Efrain, um velho amigo dos tempos de escola, assuma o controle da vida de Miles e da película como um todo.

Jonah Hill (O Lobo de Wall Street) e Miles Teller (Whiplash – Em Busca da Perfeição) se firmam como dois grandes nomes da sua geração e mesmo com alguns altos e baixos, a presença dos dois é marcante ao longo de Cães de Guerra. Sem sombra de dúvida Jonah Hill é o nome do filme, sua atuação é extravagante como a própria vida de Efrain. É impossível não reparar quando ele está em cena, até mesmo pela sua corpulência (Jonah parece estar mais obeso do que em qualquer outro filme) um traço que evidencia a sede por excesso que guia o personagem.

David é o narrador, mas é Efrain quem se destaca.

Efrain está sempre em busca de mais, mais dinheiro, mais drogas, mais tudo, ele é expansivo e acelerado, seja por conta da sua personalidade ou pela cocaína que flui à la Scarface ao longo de todo o filme. Já David Packouz é o oposto, comedido, mínimo, tranqüilo. Ele é a contraparte perfeita para Efrain.

Jonah cunha um personagem que odiamos amar. Ele é petulante ao extremo e sua flexibilidade moral é uma afronta, mesmo assim ainda criamos empatia por ele.

Se beber dirija...  outros filmes

Todd Phillips (Se Beber Não Case) mostra que atingiu sua maioridade em Hollywood, o que não significa dizer que ele amadureceu. Seguindo os passos de ouros diretores como Adam McKay (Quase Irmãos) e Jay Roach (Austin Powers), Philips foge do seu bioma e explora um cinema diferente, mesmo que apenas na teoria.

Phillips é tão trapaceiro quanto Efrain, ele absorve o ritmo alucinante de Scorsese em O Lobo de Wall Street a linguagem dinâmica de McKay em A Grande Aposta e faz com que tudo pareça naturalmente seu. Ficamos com a impressão de que se trata de um novo episódio da franquia Se Beber Não Case, especialmente durante a primeira parte do filme.

caes de guerra02 c3732Longe de ser perfeito, Phillips acaba somando mais acertos do que erros, entregando assim um filme mordaz e bem afinado. Com uma trilha sonora acertada e alguns artifícios narrativos inteligentes (como a divisão do filme em capítulos) a película consegue maquiar muitas de suas falhas. No final temos um bom filme que nos deixa com a impressão geral de que Phillips ainda possui algumas cartas na manga.

Fonte das imagens: Divulgação/Warner Bros. Pictures

Cães de Guerra

A guerra pode ser o ticket para a riqueza, mas pode rolar muita maracutaia nesse negócio

Diretor: Todd Phillips
Duração: 114 min
Estreia: 8 / Set / 2016

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.