log in
 

Crítica do filme La Vingança

Uma disputa sem fronteiras

Nicole Lopes

por
Nicole Lopes

Quinta, 10 de Outubro de 2019
Fonte da imagem: Divulgação/Globo Filmes
PG 728x90px 01924
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Não é novidade para ninguém a rivalidade entre Brasil e Argentina, especialmente quando o assunto é futebol. Agora, já imaginou uma disputa amorosa?! Quase um pesadelo, mas há males que vem para o bem ou que só gere ótimas histórias para contar posteriormente. É pensando nisso, que “La Vingança” de Fernando Fraiha e Jiddu Pinheiro brinca com a pior angustia do brasileiro: ser trocado por um argentino. 

Com direito à disputa amorosa e futebolística, a comédia nacional com coprodução argentina utiliza-se do sentimento de rivalidade para contar um road movie de dois brasileiros em terras de “inimigo”. 

Na trama, o dublê Caco (Felipe Rocha) planeja pedir a sua namorada Julia (Leandra Leal) em casamento, contudo, o plano sai por água abaixo após ele flagrar ela nos braços de Facundo (Adrián Navarro), um famoso chefe de cozinha argentino. Inconformados com a situação, Caco e Vadão, seu melhor amigo, caem na estrada em um Opala Laranja 72 com uma única missão: limpar a honra do ex-futuro noivo (e do Brasil também). 

lavingança2 b652e

Bem, se você já chorou por alguém que amava e criou planos com o seu melhor amigo de como superar o fim de relacionamento, assim como eu, o filme vai te garantir várias risadas e talvez más lembranças. O que pode parecer uma história redundante, a comédia do La Vingança  diverte o público ao criar um roteiro próximo de quem já sofreu de amor e confiou no seu amigo idiota para sair da famosa “bad trip”. 

No caso de Caco, Vadão assume a responsabilidade de reviver a adolescência com o seu amigo ao mesmo tempo que cria um plano de vingança contra os argentinos.  O  personagem é interpretado pelo comediante Daniel Furlan, que através do estilo nonsense provoca o espectador com suas façanhas um pouco ácidas, porém,  torna o roteiro dinâmico sem perde a graça. 

Apesar de ser uma história previsível que mergulha na rivalidade entre os dois países, o longa evidencia o potencial de coprodução entre Brasil e Argentina, que surpreende na criação de cenários e foge do padrão de comédias nacionais.

Fonte das imagens: Divulgação/Globo Filmes

La Vingança

Um coração partido e um plano idiota

Diretor: Fernando Fraiha

Duração: 90 min

Estreia: 16 / Mar / 2017

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Nicole Lopes

À procura do mundo invertido 

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.