log in
 

Crítica do filme Um Pequeno Favor

Algo de errado não está certo

Fábio Jordão

por
Fábio Jordão

Terça, 02 de Outubro de 2018
Fonte da imagem: Divulgação/Paris Filmes
ap 728x90 data 5463e
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Por mais transparentes que sejamos, todos temos segredos, que, eventualmente, podem nos colocar numa sinuca de bico ou deixar outros em maus lençóis. Esta é uma máxima para o caso da amizade entre Stephanie (Anna Kendrick) e Emily (Blake Lively).

As duas se conheceram há pouco tempo, mas sem precisar de muito esforço logo se tornaram melhores amigas. Ainda que esta seja uma amizade um tanto desproporcional, Stephanie faz de tudo para agradar sua nova melhor companhia.

Elas trocam figurinhas, bebem juntas e se divertem enquanto cuidam dos filhos. Tudo vai bem até o dia em que Emily pede “Um Pequeno Favor” para Stephanie: basta ela buscar seu filho na escola e cuidar dele até que ela volte para casa.

umpequenofavor00 f9c9d

O problema é que há viagens que não têm volta. Depois de alguns dias, Stephanie percebe que a amiga desapareceu misteriosamente e, aparentemente, para sempre. O que teria acontecido com Emily? Esta é a jornada apresentada no novo filme de Paul Feig, que mistura suspense, humor, romance e outros tantos elementos. Um filme inusitado e surpreendente!

Influencer à la Sherlock Holmes

É muito bom ver uma história como a do filme “Um Pequeno Favor”, que consegue inovar no dinamismo do roteiro, algo possível principalmente pela inovação nas características mais básicas dos personagens. O script poderia perfeitamente se desenvolver como um “A Garota do Trem” ou outros títulos similares, mas a linha de abordagem é completamente distinta.

Com uma protagonista bastante moderna, o roteiro de Jessica Sharzer (que já trabalhou em “Nerve”) permite se desenvolver em cima de uma protagonista conectada com o mundo moderno, que consegue ser extrovertida e conectada com o público. Stephanie é uma pessoa que está inserida na web e que conquista pela linguagem característica de vlogs.

umpequenofavor01 49338

Através dos episódios divulgados em seu canal, a personagem conta de sua relação com Emily, ao mesmo tempo em que passa receitas de bolo, faz piadas, conta seus dramas e dá pistas de como está prosseguindo na investigação para achar a amiga. É inegável que este é um recurso um tanto diferente num filme, mas que funciona bem e prende nossa atenção ao máximo.

É válido pontuar, contudo, que o filme não se apoia nas cenas de web para se desenvolver. O recurso está presente, mas diferente de títulos chatos que só ficam no mundo digital, a obra de Paul Feig consegue se desvincular do virtual para mostrar a protagonista entrando em cena para buscar mais informações do paradeiro de Emily.

Assim, parte do acerto para a comunicação está na linguagem do longa-metragem, mas é inegável que o resultado final só existe por conta de Anna Kendrick. A atriz que já fez muita graça em “A Escolha Perfeita” se encaixa perfeitamente no papel de mãe dedicada, engraçada e inteligente.

Elegantemente engraçado e misterioso

Apesar dessa pegada de investigação ser muito forte, possivelmente é a receita acertada com 200 gramas de piadas, 3 colheres de suspense e tempo adequado de preparo que deixam o resultado final muito mais apetitoso. “Um Pequeno Favor” é um filme que sofre de múltiplas personalidades, o que não é necessariamente ruim — muito pelo contrário.

Desde o começo, a trama se mostra muito misteriosa, algo que se deve em suma à persona de Blake Lively (que já havia nos conquistado em “A Incrível História de Adaline”). Sabe aquelas pessoas que fazem não-sei-o-que, não-sei-aonde e não-sei-como? Então, Emily é esse tipo de mulher, que praticamente não existe na vida real. É uma incógnita personificada!

umpequenofavor02 a0262

E como construir uma personagem tão enigmática? Diálogos são importantes, é claro, mas o sucesso aqui reside em dois alicerces: figurino e atuação. A roupagem de Lively é sensacional e faz a gente ficar boquiaberto a cada passo que ela dá, algo que se completa com seus olhares, trejeitos e dinâmicas com os demais personagens. Uma exuberância sem fim!

No fim das contas, ao juntar as duas atrizes, temos um combo perfeito. O diretor Paul Feig consegue fazer uma verdadeira roleta de gêneros e nos surpreende a cada ato. É muito difícil decifrar o que vai acontecer em “Um Pequeno Favor”, pois há reviravoltas a cada instante, algo pouco comum atualmente. Enfim, um ótimo filme para se divertir e se entreter nos cinemas!

Fonte das imagens: Divulgação/Paris Filmes

Um Pequeno Favor

Você sabe guardar um segredo?

Diretor: Paul Feig

Duração: min

Estreia: 27 / Set / 2018

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.