log in
 

Crítica do filme Voando Alto

O pouso da águia é inspirador

Fábio Jordão

por
Fábio Jordão

Quarta, 06 de Abril de 2016
Fonte da imagem: Divulgação/20th Century Fox
aa728x90 40e87
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Filmes biográficos estão cada vez mais comuns e, vez ou outra, acabamos tendo a oportunidade de conferir a história de alguém que superou todas as expectativas e conquistou o mundo com muita insistência.

Entre tantas adaptações desse tipo, aquelas que revelam as batalhas de vida de desportistas certamente chamam muita atenção, já que há um longo caminho entre sonhar e começar a voar.

É provável que você nunca tenha ouvido falar no nome Eddie “The Eagle”, até porque se trata de um desportista britânico que participava de eventos pouco comuns aos brasileiros, mas a história dele realmente tem muito para mostrar e inspirar ao público.

Tudo começa quando ele ainda era um garotinho, sonhando com a possibilidade remota (para não dizer quase impossível) de chegar às Olimpíadas. O filme então aborda resumidamente algumas fases da infância, passando pela juventude, mostrando as frustrações, os obstáculos e outros perrengues.

Nem é preciso dizer como essa história acaba, afinal se estamos falando de uma biografia que virou filme, você deve ter noção do final. Só que a graça do filme não está na vitória, mas no caminho trilhado. Temos aqui um filme interessante para motivar atletas e pessoas comuns que miram sonhos impossíveis. Vamos falar um pouco sobre os rasantes desta obra que tem Taron Egerton e Hugh Jackman nos papéis principais.

Superação e insistência são importantes

A forma como o filme aborda a história de Eddie Edwards é bem linear. Tudo começa quando ele ainda era uma criancinha, mostrando já o desejo do garoto em conquistar uma vaga nas Olimpíadas. Toda criança tem um sonho, mas sempre tem aqueles pais que não botam fé quando o sonho é algo muito grandioso ou difícil de alcançar. E o filme bate insistentemente nesta tecla.

Nem todo mundo que sonha em ser um atleta vai levar essa ideia pra frente. Às vezes, por limitações físicas, outras por questões de oportunidades, mas, além de mostrar que é possível superar essas barreiras, a história de Eddie The Eagle dá ênfase para a dificuldade que é sonhar alto sem ter o apoio dos pais e encarando um ambiente hostil com muitas pessoas que parecem não querer fazer o mínimo de esforço para incentivar novos atletas.

voandoalto2 c1fde

O roteiro segue legal a história de Eddie Edwards, mostrando ele se adaptando a novas modalidades, bem como sendo insistente em seu sonho. E a história fica mais interessante ainda quando o caminho do jovem cruza com o do treinador Bronson Peary (Jackman), que, no começo, é apenas um beberrão que teve um histórico interessante nos esportes.

O relacionamento dos dois se dá de forma convincente e claro que Hugh Jackman rouba a cena várias vezes. Ele continua com seu jeitinho Wolverine de ser. O personagem dele aqui novamente é um cara beberrão e talvez até um pouco arrogante. Combina perfeito. Só que o ator não se sai bem apenas nesse sentido. Seu porte físico e sua presença em cenas radicais acabam colaborando muito para a construção da história.

Adrenalina para encarar os desafios

Em questão de fotografia, o longa dirigido por Fulaninho simplesmente dá um show em imagens. Naturalmente, os cenários deste esporte são de tirar o fôlego, então era de se esperar que os visuais nas montanhas e nas redondezas acabassem deixando a película incrivelmente elegante.

Contudo, o filme “Voando Alto” não se destaca apenas neste quesito. A montagem do filme é caprichosa, intercalando as frustrações com informações importantes e deixando a história bem fácil de digerir.

voandoalto3 247b7

As cenas de salto na neve são muito empolgantes. A ideia de construção com visões em primeira pessoa, combinando com algumas movimentações de câmera bem próxima dos personagens deixa o resultado empolgante. Apesar de ser uma descida muito rápida, o filme faz pausas dramáticas para mostrar a tensão do esporte e também para deixar a adrenalina tomar conta da telona.

No fim das contas, o importante aqui não é a vitória mesmo, mas toda a jornada e a possibilidade de poder participar de algo tão inspirador. Você talvez não saia dando grandes risadas, emocionado ou mesmo chocado com a história de Eddie The Eagle, mas certamente a vontade e a coragem do rapaz vai deixar você mais confiante quanto os desafios futuros. Bom filme pra ver no cinema.

Fonte das imagens: Divulgação/20th Century Fox

Voando Alto

Confira o trailer deste filme dirigido por Dexter Fletcher

Diretor: Dexter Fletcher

Duração: 106 min

Estreia: 31 / Mar / 2016

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.