log in
 
5 anos de Café com Filme - Uma longa jornada e muito café [promoção]
Fonte da imagem: Divulgação/
amazonprimevideo

Esse não é nem de longe meu filme favorito, mas ainda está na lista. Para mim, o Hobbit: Uma Jornada Inseperada foi bem marcante, tanto o livro quanto o filme. Sempre adorei fantasia medieval, e possivelmente isso nem seria considerado um gênero se não fosse a extensa obra de Tolkien.

Após o tremendo sucesso da trilogia O Senhor dos Anéis nas telonas, a popularidade desse tipo de história aumentou exponencialmente e continua popular. Por isso mesmo Peter Jackson, diretor que transpôs as obras de Tolkien ao cinema, não poderia deixar passar a oportunidade de adaptar mais um livro.

Mas o erro foi querer transformar um livro em três. Claro, não foi uma escolha pessoal, mas isso estragou um pouco uma história excelente. Mas deixando o rancor de lado, a primeira parte de O Hobbit traz um frescor aos fãs da Terra Média, e até mesmo aos cineastas. Peter Jackson inovou com suas câmeras tecnológicas que capturam uma realidade ainda mais real do que seus olhos podem ver, tudo isso em 48 frames por segundo!

A história conta como o hobbit Bilbo Bolseiro parte, a pedido de seu amigo Gandalf, em uma aventura inusitada a com uma companhia de treze anões liderados pelo lendário guerreiro Thorin Escudo-de-Carvalho, para retomar o Reino de Erebor, terra dos anões que foi conquistada há muito tempo pelo dragão Smaug.

All 13 Dwarves Peter Jackson THE HOBBIT AN UNEXPECTED JOURNEY ecb22

E no decorrer dessa aventura é que Bilbo encontra o Um Anel, que estava em posse do famoso Gollum. Esse resumo não faz o menor jus a essa incrível história, e as sequências A Desolação de Smaug e a Batalha dos Cinco Exércitos só servem para vender mais ingressos, salvo pouquíssimas cenas.

De qualquer forma, o livro que inspirou essa história é excelente. É o tipo de livro que você começa a ler e não vai conseguir largar até terminar. E ao contrário da trilogia O Senhor dos Anéis, em que os mínimos detalhes são descritos para enriquecer a Terra Média, O Hobbit foi escrito para ser um livro infantil, então ele é narrado com um tom mais leve, humorístico e aventureiro.

E como não podia deixar de ser, vários detalhes interessantes foram deixados de lado na adaptação para o cinema, por isso recomendo e muito a todos os fãs que não tem paciência para ler nada muito longo ou complexo, O Hobbit.

Acredito que para quem não leu ainda, a trilogia O Hobbit pareceu boa o suficiente, mas como qualquer livro sempre será melhor que o filme (com a possível exceção de Clube da Luta), lendo você terá uma experiência mais rica.

hobbitbook 07a96

5 anos de Café com Filme

Esta postagem faz parte das celebrações pelos cinco anos do Café com Filme, comemorados no dia 29 de março de 2015. O Café completa meia década de vida e, por isso, vamos oferecer diversos prêmios aos nossos leitores, sempre relacionados às postagens especiais feitas pela equipe do site. A promoção começa hoje (05) e você tem até às 23h59 do dia 12 de abril para responder — ao enviar sua resposta, você afirma ter lido e concordado com os termos do regulamento:

Boa sorte!

O livro O Hobbit foi fornecido pela Livraria A Página para a realização deste concurso cultural.

Fonte das imagens: Divulgação/

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Thiago Moura

Curto as parada massa.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.