log in
 

Crítica do filme Isolados

Terror psicológico nacional

Thiago Moura

por
Thiago Moura

Segunda, 08 Setembro 2014
Fonte da imagem: Divulgação/
amazonprimevideo
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Isolados” é um filme nacional de suspense com doses de terror psicológico, e só isso já é o suficiente para prestar atenção ao título, já que é raro vermos esse gênero nas produções brasileiras.

Lauro (Bruno Gagliasso), residente de psiquiatria, e sua namorada Renata (Regiane Alves), artista plástica e ex-paciente da clínica onde ele trabalha, saem de férias para uma casa no alto da região serrana carioca. No caminho, Lauro ouve boatos sobre ataques violentos que vêm acontecendo na região, e as vítimas são mulheres, que estão sendo barbaramente assassinadas. Lauro prefere esconder o fato de Renata, que é muito sensível e se impressiona facilmente. 

Sem saber do que está acontecendo, ela se torna mais vulnerável. Lauro percebe sinais de que os assassinos estão cada vez mais perto e a solução é manter Renata presa na casa, mas o isolamento torna a situação insustentável e a luta pela sobrevivência desencadeia uma trama repleta de suspense, onde a realidade e a loucura se misturam. José Wilker interpreta o Dr. Fausto, uma espécie de mentor de Lauro, Silvio Guindane e Orã Figueredo vivem os policiais locais encarregados das investigações dos crimes, enquanto Juliana Alves é Luzia, a governanta da casa.

isolados-filme

Toda essa situação de isolamento faz com que o filme seja extremamente angustiante, e o ritmo quebrado em que a história se desenvolve colabora ainda mais para isso. O problema (ou não) é que todos os clichês de filme de suspense/terror também estão presentes, como o clássico momento de silêncio, olhar pela janela e subitamente algum barulho acontece mais que nem era nada. São elementos necessários para manter o clima, então é bom você assistir com vontade de se assustar, e preferencialmente sozinho.

A ambientação está perfeita, toda a iluminação calculada com maestria, mantendo apenas os rostos iluminados mesmo quando eles estão imersos na escuridão. Mas o clima de paranoia e situações extremas não convencem tanto, apesar do notável esforço dos atores.

Os efeitos e a trilha sonora são um personagem em si, ditando todos os momentos de tensão e pânico. Em determinados momentos sem diálogo, a música assume esse papel de uma forma excelente. Enquanto que em outros, os sons são demasiadamente altos, algo que pode incomodar mais do que assustar ou criar tensão.

isolados 31-650x400

Esse é um filme para ser visto com vontade, comprando a história e tentando entender a situação dos personagens. É possível que você perceba a grande sacada do filme antes do final, mas isso tira o mérito do risco em produzir um gênero que não é muito popular por aqui. Esperamos que continuem investindo nessas produções, e que a qualidade continue a aumentar.

Fonte das imagens: Divulgação/

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Thiago Moura

Curto as parada massa.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.