log in
 

Crítica do filme Hardcore: Missão Extrema

Cinema em primeira pessoa

por
Carlos Augusto Ferraro

11 de Setembro de 2016
Fonte da imagem: Divulgação/Diamond Films
amazonprimevideo
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Comparar determinado filme de ação com um passeio de montanha russa é um grande clichê, porém, é difícil encontrar uma forma melhor de sintetizar os 96 minutos alucinantes de Hardcore: Missão Extrema. Ilya Naishuller não perde um segundo sequer e joga o espectador no meio da ação desde o inicio e só para quando os créditos finais começam a subir.

Você, ou melhor, Henry acorda desmemoriado e sem saber ao certo o que está acontecendo apenas para descobrir que a sua esposa Estelle (Haley Bennett) o salvou da morte ao reconstruí-lo como um ciborgue. Sem muito tempo para maiores explicações, Akan (Danila Kozlovsky), um vilão megalomaníaco com poderes telecinéticos, leva Estelle e lança Henry em uma busca frenética por Moscou.

Muito da sensação de descontrole que vem justamente do grande truque cinematográfico da película, a perspectiva da câmera em primeira pessoa. Exatamente, Hardcore: Missão Extrema é a primeira produção para os cinemas filmada totalmente em primeira pessoa, colocando o protagonista e o espectador na mesma posição atrás da câmera.hardcore henry1 9cdfe

"Uma ideia na mão e uma câmera na cabeça"

O que pode soar como um artífice marqueteiro é na verdade uma parte intrínseca da cinematografia de Hardcore, que entrega eficientemente toda a "urgência" e confusão do protagonista. Vale notar que Hardcore foi realizado, em sua maior parte, utilizando apenas uma câmera GoPro 3.

O conceito de Hardcore: Missão Extrema surgiu em dois clipes da banda soviética Biting Elbows. O líder do grupo, Ilya Naishuller dirigiu os clipes no qual um personagem anônimo enfrente vários oponentes enquanto tenta localizar um aparelho misterioso, tudo isso gravado em primeira pessoa. 

Os vídeos chamaram a atenção de muita gente, mais de 40 milhões de visualizações no YouTube, entre essas pessoas estava Timur Bekmambetov, diretor russo responsável por Ben-Hur (2016) e Abraham Lincoln - Caçador de Vampiros. Bekmambetov entrou em contato com o Ilya e os dois resolveram expandir a ideia na forma de um longa. Talvez por isso a aposta na forma e não no conteúdo.hardcore henry2 11fc8

Apesar de soar como um critica, é apenas a constatação de que a forma como a mensagem é entregue é mais importante do que o tema em si. E tudo funciona muito bem, deixando a impressão de que está vendo um jogo de videogame. Da trama simplista, que se resume a um herói indo resgatar sua princesa, e do desenrolar da jornada, que se dá como em estágios de um jogo, com direito a um mapa indicando ao protagonista seu próximo objetivo.

"Hardcore: Missão Extrema" é um dos melhores jogos que você já assistiu

Além disso, ainda temos os vários personagens caricatos entregues por Sharlto Copley (em múltiplos papéis) ao longo do filme. Por sinal destaque para o astro de Distrito 9, que entrega atuações interessantes em cada uma de suas encarnações. O filme também conta com uma aparição relâmpago de Tim Roth (Oito Odiados) na pele do pai de Henry. 

A trilha sonora é um destaque a parte. Ditando o ritmo da ação com muito rock, batidas eletrônicas, um pouco de Queen, pop soviético e até mesmo a música tema clássica do filme Sete Homens e um Destino.

Hardcore: Missão Extrema entrega exatamente o que promete, nem mais nem menos. A criatividade e impetuosidade própria dos soviéticos criam uma mistura anabolizada e cocainômana de Busca Implacável e Call of Duty que não pode ficar de fora da lista de nenhum fã de filmes de ação.

Fonte das imagens: Divulgação/Diamond Films

Hardcore: Missão Extrema

Confira o trailer deste filme dirigido por Ilya Naishuller

Diretor: Ilya Naishuller
Duração: 96 min
Estreia: 21 / Abr / 2016

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.