log in
 

Crítica do filme Um Namorado Para Minha Mulher

Tentar arrumar as vezes piora

por
Thiago Moura

25 de Agosto de 2016
Fonte da imagem: Divulgação/Paris Filmes

Me frustrou um pouco mais saber que "Um Namorado Para Minha Mulher" é uma obra adaptada de um filme argentino de comédia dramática lançado em 2008, entitulada “Un Novio Para Mi Mujer”, do diretor Juan Taratuto. O filme fez bastante sucesso no país, e os produtores decidiram vender os direitos de adaptação para outros países, incluindo Espanha, México e Brasil.

Oito anos depois, sob a direção de Julia Rezende (“Ponte Aérea”), chega aos cinemas nacionais a adaptação, com a mesma estrutura e personagens principais, mas com uma ambientação contemporânea e regional. Além disso, o filme foca na comédia e esquece o drama, o que não é necessariamente ruim, mas acaba tornando tudo um pouco mais superficial e até infantil.

A história começa com um típico casal feliz, Chico (Caco Ciocler), casado com Nena (Ingrid Guimarães), mas que após quinze anos de vida conjugal se tornou uma mulher amarga e insatisfeita, reclamando de absolutamente todos os aspectos de uma vida cotidiana.

Um namorado para minha mulher 2 185f5

Chico não aguenta mais essa situação e não se sente capaz de salvar o casamento, muito menos de acabar com tudo. Então a coisa mais óbvia a se fazer é contratar alguém para seduzir sua mulher, fazendo ela se apaixonar por outro e forçar ela a acabar com o casamento, certo?

É bem absurdo, mas como é uma comédia a gente tem que relevar a situação. Então Chico é convencido por seus amigos a contratar um cara chamado Corvo (Domingo Montagner), que se diz sedutor e leva a vida fazendo exatamente isso, seduzindo a mulher dos outros e sendo pago pelos maridos por isso. Parece legítimo.

Acontece que o tal Corvo é um tiozão esquisito, com uma peruca que mais parece um poodle e
um estilo circense bem peculiar. E se fosse num contexto real a Nena não ia nem conversar com o cara, mas tudo bem, é apenas uma comédia

Um namorado para minha mulher 1 da6c9

Ou pelo menos deveria ser, pois o desfecho da última parte do filme é totalmente desestruturado e sem sentido, deixando de lado a comédia para concluir a história de uma forma dramática e com a famosa lição de moral  “só dá valor para as coisas quando as perde”.

Talvez a única coisa que seja interessante seja a atuação de Ingrid Guimarães. A atriz já se consagrou nas comédias nacionais após "De Pernas pro Ar" e "Loucas Pra Casar", que parecem agradar bastante o público brasileiro. A protagonista é chata e insatisfeita com a vida, e o melhor lugar para canalizar isso é um canal no Youtube, um emprego que ela consegue com um amigo de seu marido, Gastão (Paulo Vilhena). Dessa forma, ela consegue reclamar do cotidiano e em paralelo ser seduzida, o que acaba sendo a parte engraçada do filme.

"Um Namorado Para Minha Mulher" é um filme bem despretensioso, mas de certa forma datado. Até mesmo algumas piadas estão desatualizadas ou forçadas demais, então acredito que a menos que você queira muito ver esse filme, talvez seja melhor esperar passar na televisão.

Fonte das imagens: Divulgação/Paris Filmes

Um Namorado Para Minha Mulher

Será que um amante profissional pode salvar uma crise no casamento?

Diretor: Julia Rezende
Duração: 110 min
Estreia: 1 / Set / 2016

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Thiago Moura

Curto as parada massa.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.