log in
 

Crítica do Filme as Férias do Pequeno Nicolau

Sente e aproveite a viagem!

Gustavo Loeff Zardo

por
Gustavo Loeff Zardo

Sexta, 19 Dezembro 2014
Fonte da imagem: Divulgação/
amazonprimevideo
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Quando entrei na sala de cinema não tinha a mínima ideia do que me esperava, então simplesmente cheguei desarmado de qualquer opinião, sentei na poltrona e esperei a viagem (literalmente) começar. Pra quem não sabe (como eu não sabia) “As Férias do Pequeno Nicolau” é uma sequência do filme “O Pequeno Nicolau”, de 2009, e ambos têm o mesmo ingrediente chave: Um garoto e seus amigos aprontando muitas confusões. Algo que lembra um pouco a obra prima dos anos 90 “Os Batutinhas”.

Cinco anos separam o filme original da continuação, o que obrigou o diretor Laurent Tirard a trocar boa parte dos atores, e as mudanças só não foram maiores porque a locação foi para outro lugar, o que considerei uma solução muito inteligente.

lesvacancesdupetitnicolas12

Teoricamente o filme é para crianças, e realmente em boa parte da história as crianças se divertem a beça, só que o que torra a paciência é que durante alguns momentos a trama é um pouco mais dramática e a molecada perde o interesse. Na sessão que assisti, por diversas vezes, os picuruchos começavam a conversar, chutar as cadeiras da frente, gritar, chorar e encher o saco de mais, o que me tirou a atenção. Por isso recomendo que se você quer ver esse filme, primeiro vá sozinho, depois leve as crianças.

O humor presente no filme tem a pitada ideal de ingredientes que fazem uma boa comédia. Muitas piadas de duplo sentido que só os adultos entendem, personagens que mesmo sem muito aprofundamento psicológico são marcantes e cativantes, um grupo de amigos com características diversas onde cada um cumpre um papel fundamental na trama, a criação de um conflito e o desfecho com uma solução muito inteligente e inesperada... Enfim, a rapaziada dessa produção fez o dever de casa.

lesvacancesdupetitnicolas08

Agora, o que merece destaque é Direção de Arte, que ficou por conta de Etienne Rohde. A escolha da locação onde o filme foi rodado é certeira: a praia de Plage des Dames, na ilha de Noirmoutier, na França. Que coisa mais linda de doer! E pra ajudar a paleta de cores é algo fora de sério, o que dá mais destaque para a época em que o filme se passa (anos 60) e ainda dá mais fidelidade à obra original, os livros de René Gosciny.

Como falei anteriormente, os personagens que foram introduzidos nesse filme não ganham muito aprofundamento psicológico, e isso me deixou um pouco frustrado. Eu queria muito ter visto um pouco mais da relação de Nicolau com seus novos amigos, isso porque eles são muito carismáticos mas apareceram muito pouco na minha opinião. Porém, as cenas onde todos estão juntos aprontado alguma peripécia, é algo impagável e de muita qualidade. Aliás, os atores mirins merecem um aplauso extra, porque todos estão muito bem!

lesvacancesdupetitnicolas17

No final das contas “As Férias do Pequeno Nicolau” foi uma excelente viagem. Mesmo embarcando atrasado, porque não vi o primeiro filme, conhecer os personagens da história foi muito prazeroso e me deixou com bastante curiosidade para ler os livros e assistir o filme anterior.

Fonte das imagens: Divulgação/

As Férias do Pequeno Nicolau

Praia, amigos e muita confusão

Diretor: Laurent Tirard
Duração: 97 min
Estreia: 25 / Dez / 2014

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Gustavo Loeff Zardo

Meu sonho é ter barba.

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.