log in
 

Crítica do filme Os Pinguins de Madagascar

Velhas lições com muito bom humor

Fábio Jordão

por
Fábio Jordão

Terça, 10 de Fevereiro de 2015
Fonte da imagem: Divulgação/
ap 728x90 data 5463e
Mudar tema Padrão Noturno
Barra lateral X Desativar
Mudar fonte A+ A A-

Ganhar um programa de televisão dedicado é uma coisa bacana, agora sair da telinha e ter um filme completo nos cinemas é uma história completamente diferente.

Quem pensava que “Os Pinguins de Madagascar” seria apenas um episódio da animação televisiva esticado se engana completamente. A nova animação da Fox Film e DreamWorks é muito divertida e talvez consiga ser até mais interessante do que o filme que deu origem aos personagens.

Em “Os Pinguins de Madagascar”, acompanhamos desde os primeiros passos de nossos amiguinhos – quando acolheram o Recruta na equipe – até uma das missões mais dificultosas que eles já tiveram: enfrentar o terrível inimigo Dr. Otavius Brine.

Falando assim parece uma história bem simples, mas há uma série de reviravoltas que deixam o longa-metragem bem divertido. Vamos comentar um pouco mais sobre a parte engraçado do filme e porque você deve vê-lo enquanto ele ainda está nos cinemas.

Quando o chato fica legal

Não é por nada não, mas eu nunca fui muito com a cara da animação televisiva dos Pinguins. Eu até acho interessante a forma como eles resolvem os mistérios, mas o humor nunca foi o forte deles. Aqui, a DreamWorks prova que sabe fazer um filme para crianças e adultos sem deixar a coisa muito bobinha, mas também sem manter os diálogos muito complicados.

O filme já começa com umas sacadas muito boas, mostrando que os Pinguins não são tudo aquilo que pensam. Depois, o roteiro faz questão de mostrar que todos os personagens têm seus momentos e que um deles será o responsável por encaminhar a trama e desenvolver papel ainda mais importante. Palmas para os roteiristas  que trabalharam legal e não deixaram apenas o Capitão no comando.

pinguins2 f2216

Acrescente aqui novos bichos com tecnologias muito bacanas e você consegue ter um equilíbrio muito bom entre inteligência e ações cômicas que deixam as piadas bem inseridas. A nova turma de agentes especiais aqui são os espiões da Vento do Norte, que são comandados pelo Agente Secreto (esse não é bem o nome dele, mas é aqui que está a piada).

Os vilões também têm outros objetivos do que os mais genéricos que vemos em tantos desenhos. Chega de conquistar o mundo, de destruir o universo e de mostrar sua superioridade. O melhor ainda é que os inimigos não são personagens tediantes, mas são elementos que interagem com os protagonistas e dão uma boa pitada de graça ao roteiro.

A piada nunca cansa

Diferente de alguns filmes infantis, a animação “Os Pinguins de Madagascar” apela para algumas piadas bem bobas e as repete o filme inteiro! Isso seria um grande problema em vários casos, mas aqui essa ideia funciona muito bem, porque os personagens parecem fazer as piadas de forma espontânea. Eles são bobinhos mesmo, apesar de que sempre se dão bem.

pinguins3 e2a24

Como de praxe, rola aquele romancezinho. Poderíamos dizer que é desnecessário, mas é tão legal ver as piadas que conseguiram fazer com isso (que não fica só na troca de olhares em câmera lenta) que o romance acaba ficando muito bacana – fora que é um casal bem incomum.

Talvez o roteiro não seja lá o mais inovador de todos (até porque já vimos coisas similares em animações recentes), mas a resolução dos problemas se dá de forma interessante e conquista o público facilmente. O filme acaba passando aquelas lições de moral já batidas, mas que ainda se fazem importantes para a criançada. Os Pinguins de Madagascar agora podem ser lembrados apenas como Os Pinguins, pois fizeram por merecer. Vale a pena conferir!

Fonte das imagens: Divulgação/

Os Pinguins de Madagascar

Às vezes, o melhor esconderijo é ficar à vista

Diretor: Eric Darnell, Simon J. Smith

Duração: 92 min

Estreia: 27 / Nov / 2014

Curtiu esse texto? Então deixe seu comentário e aproveita para compartilhar nas redes sociais!

Comentários

Este é um espaço para discussão. Você pode concordar, discordar ou agregar informações ao conteúdo, mas lembramos que aqui devem prevalecer o respeito e bom senso. O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Nos reservamos o direito de apagar comentários que não estejam em conformidade com nossos Termos de Uso.