log in
euvh 728x90 data fa936

Separamos 30 documentários para assistir no Looke

O serviço brasileiro de streaming Looke oferece em seu catálogo uma extensa lista de documentários, com produções disponíveis para aluguel ou compra com preços a partir de R$ 2,99.

Separamos 30 títulos de destaque para quem é fã das obras de não-ficção.

Troféu - O Preço Da Sobrevivência – Um olhar aprofundado sobre as indústrias poderosas de caça, reprodução e conservação da vida selvagem nos Estados Unidos e África.

Heróis do Cuidado – Conta a história de cinco pessoas que moram em diferentes regiões do Brasil e que nunca tiveram contato entre si, mas são ligadas por uma mesma missão: salvar vidas. Disponível sem custo adicional para assinantes do Vídeo Club.

Human Flow - Não Existe Lar Se Não Há Para Onde Ir – Filmado ao longo de um ano e em 23 países, aborda uma das questões mais importantes da atualidade: a crise dos refugiados.

looke3 01127

Escolhido pelo Povo - A Eleição de Barack Obama – Os bastidores da campanha que levaram Obama, o primeiro presidente negro dos Estados Unidos, à Casa Branca.

Anatomia do Crime – O que leva uma pessoa a cometer um crime? É o que esta série documental brasileira busca responder ao analisar crimes famosos do país.

A Luta de Steve – Steve Gleason, jogador da NFL e herói em Nova Orleans, foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença degenerativa. Os médicos lhe deram de dois a cinco anos de vida, mas ele escolheu aproveitar ao máximo o tempo com sua esposa e seu filho recém-nascido, além de ajudar outros que sofrem da mesma doença.

A Luta de Steve 7aa0c

Visages, Villages – Retrata uma experiência fotográfica e cinematográfica de dois talentos mundialmente reconhecidas por questionarem a cultura da exibição das imagens. Indicado ao Oscar de melhor documentário em 2018.

looke2 0ec39

Uma Verdade Mais Inconveniente – Dez anos após ter alertado sobre o aquecimento global, Al Gore retorna para mostrar as consequências práticas da crise climática e os avanços obtidos através de fontes limpas de energia.

looke5 1a49f

O Corpo em Terapia – Premiado documentário brasileiro que fala sobre questões de bem-estar, cura e autoconhecimento corporal.

looke4 bb3ae

David Lynch - A Vida de um Artista – Uma íntima jornada sobre os anos que formaram a vida do cineasta de sucesso.

looke1 4f0a3

Documentários sobre grandes esportistas:

- Senna
- Ronaldo
- Serena
- I Am Bolt
- Isto é Pelé
- Garrincha - A Alegria Do Povo
- A Mentira de Armstrong
- Conor McGregor - Tudo pelo Título
- Foreman - Duas Fases de Um Campeão
- Muhammad Ali - The Greatest

Documentários sobre astros da música:

- Roger Waters the Wall
- Mamonas pra Sempre
- Chico - Artista Brasileiro
- Jimi Hendrix - The Guitar Hero
- Sepultura Endurance
- The Rolling Stones - Gimme Shelter
- One Direction - This Is Us
- Michael Jackson's This Is It
- Michael Jackson – Moonwalker
- Michael Jackson - A Vida de um Ícone

Podcafé 042: Nerds unidos, jamais serão vencidos!

Oh, nerds das mais distantes galáxias, uni-vos, pois é hora de sintonizar no novo episódio do Podcafé. Isso mesmo, na próxima quinta-feira, também conhecida como dia 25 de maio, é comemorado o Dia do Orgulho Nerd ou Dia da Toalha.

É claro que nós, como nerds de alma e coração, jamais poderíamos deixar essa data passar em branco, por isso o mais novo episódio do podcast que você ama e respeita vem para trazer muita piada, histórias e debates sobre alguns desses tantos temas do universo nerd.

Neste Podcafé de número 42 — porque nós não respeitamos a ordem e sabemos que você iria procurar a resposta para a vida, o universo e tudo mais —, a equipe mais viajada da galáxia fala de filmes como "Star Wars", "Star Trek", títulos da Marvel, obras da DC (incluindo o tão aguardado "Mulher Maravilha") e outros tantos ícones da cultura nerd e geek.

Pegue sua toalha, seus fones de ouvido e dê o play!

Diz aí, quais são seus filmes nerds favoritos? Conta pra gente nos comentários!

m cafe 5407e

Tá sem tempo de ouvir o podcast agora? Então, clica no botão aqui embaixo para fazer o download do app do Café com Filme no Google Play, que dá para ouvir os podcasts por lá e até baixar os arquivos ;)

Disponível no Google Play

E lembrando que você pode acompanhar o Podcafé através do seu app favorito, basta usar o link do nosso feed RSS.

Podcafé 010: Mama, Mia! Respeita que é o podcast das mamães!

Criançada, é hora de pausar as brincadeiras e ouvir bem o que estamos dizendo aqui... ou a chinela vai cantar. Brinks, é hora de mais um episódio do Podcafé, com muita cantiga, gincana e uma bela homenagem para as mamães de todo o Brasil.

Isto mesmo, o segundo domingo de maio (nada a ver essa data, tinha que ser um dia fixo, né?) tá aí, o que significa que é hora de dar aquele abraço na sua mãe e ouvir esse gostoso episódio com uma seleção de filmes que marcaram nossas vidas com as mamães mais queridas do cinema — e algumas nem tanto.

Neste Podcafé de número 10, porque as mamães são 10 (e porque a gente não respeita a ordem mesmo), a gente comenta sobre os diferentes tipos de papéis de mães no cinema. Tem a mãe mais jovem de "Perfeira é a Mãe", mãe mais vingativa como a de "Olho por Olho", a mãe que nem é mãe (como a de "Tallulah"), a mãe que não esperava ser mãe no "Juno", a mãe medonha de "Boa Noite, Mamãe!" e outras tantas.

Agora chega de papo e é bom você dar o play logo ou em casa a gente conversa de pertinho!

Diz aí, que filmes você gosta de ver com a sua mãe? E qual é sua mãe favorita do cinema? Conta pra gente nos comentários!

m cafe 5407e

Tá sem tempo de ouvir o podcast agora? Então, clica no botão aqui embaixo para fazer o download do app do Café com Filme no Google Play, que dá para ouvir os podcasts por lá e até baixar os arquivos ;)

Disponível no Google Play

E lembrando que você pode acompanhar o Podcafé através do seu app favorito, basta usar o link do nosso feed RSS.

Entre no clima da Páscoa | Filmes que respiram espiritualidade e religião

Em 2016, o longa-metragem brasileiro “Os Dez Mandamentos - O Filme” conquistou o posto de maior bilheteria da história do cinema nacional, com mais de 11 milhões de ingressos vendidos. Em 2015, o filme “Quarto de Guerra”, dirigido pelo pastor Alex Kendrick, foi um estouro, faturando mais de nove milhões de dólares e liderando as bilheterias norte-americanas.

Estes são apenas dois exemplos de um nicho do cinema que nunca decepciona no quesito faturamento – o dos filmes que se situam entre o religioso e o espiritual, especialmente focados em públicos cristãos.

O mercado dos filmes gospel ou com pegada religiosa se tornou tão lucrativo que até o Nicholas Cage quis tirar uma casquinha com a participação no longa “O Apocalipse”.

filmesgospel oapocalipse a14d2

A mais nova promessa nesse sentido é o longa-metragem “A Cabana", que acaba de entrar em cartaz e já vem lotando salas. Se você ainda não teve a oportunidade de conferir este título, que acaba de ser lançado, aproveite o clima de reflexão dessa Páscoa para curtir outros filmes do gênero gospel – ou similares – que já estão disponíveis já tem um tempo e que a gente listou aqui. Ah, e não deixe de conferir também a crítica do filme “A Cabana”, aqui no Café com Filme!

A Virada

Por Carlos Augusto Ferraro

"A Virada" é o primeiro filme da Sherwood Pictures, a produtora de filmes do ministério da Igreja Batista de Sherwood, e ajudou a estabelecer o tom e qualidade das películas sucessoras do estúdio.

A empresa utiliza, em sua maioria, voluntários em suas produções e no filme "A Virada" (Flywheel) não é diferente, sendo que o carismático Alex Kendrick - o pastor associado de mídia da igreja - age à frente e atrás das câmeras, assumindo o papel principal do filme, além de assinar a direção e roteiro.

filmesgospel avirada ebf6a

Realizado com apenas 20 mil dólares, dinheiro este oriundo exclusivamente de doações, A Virada acompanha a história de “redenção” do desonesto vendedor de carros usados, Jan Austin, cuja personalidade parece ser tão degradada quanto os veículos que ele tenta empurrar para os clientes. Seu comportamento manipulador não se restringe ao pátio da sua concessionária e sua própria família não o reconhece mais.

Quando Austin parece ter atingido o fundo do poço, com o casamento em crise e afundado em dívidas, ele finalmente aceita a mensagem de Deus e resolve parar com suas atitudes desonestas e se arrepende de suas transgressões passadas. Independente do revestimento religioso do filme, "A Virada" é um bom drama que mostra a jornada de redenção de um homem.

No entanto o grande trunfo do filme foi o de estabelecer uma base sólida para a fundação e futuro crescimento da Sherwood Pictures, um estúdio independente que, a cada produção consegue aumentar seu orçamento e faturamento.

"A Virada" custou apenas 20 mil, e arrecadou mais de 37 mil, lucro que financiou o desenvolvimento de "Desafiando Gigantes" e outros filmes que gradativamente aumentam as expectativas do estúdio, culminando na mais recente produção, "Quarto de Guerra" (2015) que teve orçamento de 3 milhões e embolsou mais de 73 milhões nas bilheterias.

Desafiando gigantes

Por Nicole Lopes

Há momentos em nossa vida que tudo parece ir por água abaixo. A vontade de desistir aumenta e o sentimento de medo e a falta de confiança tornam-se companheiros do nosso dia a dia. E aí, o que fazer? Pensando em responder essa pergunta, o filme “Desafiando Gigantes” de Alex Kendrick conta a história de um time de futebol americano que nunca chegou ao título, ou pelo menos por enquanto.

filmesgospel desafiandogigantes 97a7a

Há seis anos atuando como técnico do Shiloh Eagles, Grant Taylor, interpretado por Alex Kendrick, ainda não levou à sua equipe para final, os pais não confiam mais em seu trabalho e problemas em sua vida pessoal levam o treinador a desistir de tudo, pelo menos por um momento. 

Sem esperança e abalado psicologicamente, Grant Taylor se depara com seus fantasmas, ou como ele define, gigantes do medo e do fracasso, que só estão esperando para esmagá-lo. Até que uma mensagem de um visitante muda o seu destino e do seu time. O recado do filme é claro: “Não desista quando você pode ir mais longe”.

Milagres do Paraíso

Por Lu Belin

Não fosse o nome, “Milagres do Paraíso” passaria muito bem despercebido como apenas um drama comum, na maior parte do tempo. Mas, não se engane, trata-se de um filme com uma mensagem muito clara: não deixe sua fé se perder no caminho das pedras. Apesar das dificuldades, Deus vai encontrar uma forma de fazer tudo ficar bem de novo.

filmesgospel milagresdoparaiso 2ef04

Ao menos é essa a interpretação da família Beam, que inspirou o roteiro dessa produção assinada pela diretora Patricia Riggen e protagonizada por Jennifer Garner e Martin Henderson. O filme traz no elenco ainda Kylie Rogers e Queen Latifah, entre outras atrizes talentosas, e conta a história da pequena Anna, que aos 10 anos de idade apresenta sintomas de uma doença rara e incurável.

Vai ser preciso muita fé e muita garra e perseverança dois pra continuarem firmes em busca de uma cura para a filha, enquanto os limites da própria fé em Deus são desafiados. Um filme extremamente emocionante, recomendado para qualquer público, independente da sua crença.

Veja a crítica do filme "Milagres do Paraíso"!

O Céu é de Verdade

Por Fábio Jordão

Todd Burpo é famoso por sua fé, uma vez que ele é o pastor de uma igreja em sua cidade. Apesar de confiar bastante em Deus, ele tem este princípio questionado quando seu filho Colton passa por uma experiência inusitada. O que é tão inacreditável? Basicamente, o menino relata ter visto o paraíso.

filmesgospel oceuedeverdade 8a568

Nesta história incrível sobre crença, o garotinho conta em detalhes sobre sua jornada e revela muitas coisas que ele, sendo apenas uma criança, jamais teria como saber. Essa situação improvável leva Todd e sua família a questionar tudo que tem acontecido em suas vidas.

Apesar da pegada gospel, “O Céu É de Verdade” não é um filme que tenta pregar o cristianismo a todo custo. É um filme sobre religião que mostra ideias da doutrina, mas ele não força a barra na mensagem de conversão. Uma bonita obra, talvez um pouco longa em seu roteiro, porém com lições para pensarmos sobre a sinceridade de nossas crianças.

Confira a critica do filme "O Céu é de Verdade"!

m cafe 5407e

Curtiu a seleção? Já viu algum desses filmes? Tem mais algum título para recomendar? Deixe sua contribuição aqui nos comentários!

Melhores do ano | Os filmes tops de 2016 que você precisa ver — ou rever

Que ano, hein?! Você talvez não tenha reparado, mas 2016 foi repleto de boas novidades nas salas de cinema do Brasil. Tivemos muitos blockbusters e filmes alternativos que nos fizeram dar ainda mais valor para estilos diferentes de arte.

O ano começou com sucessos como “Spotlight – Segredos Revelados”, “Os Oito Odiados”, “O Bom Dinossauro”, “Steve Jobs”, “Creed: Nascido para Lutar”, “Carol”, “Peanuts, O Filme”, “O Regresso”, “A Grande Aposta”, “O Filho de Saul”, “A Garota Dinamarquesa”, “Brooklyn”, “O Quarto de Jack” e “Trumbo: Lista Negra”.

Achou muita coisa? Não conseguiu ver nem metade desses? Então, saiba que todos esses filmes chegaram aqui nos primeiros dois meses, sendo que muitos até apareceram no Oscar e alguns até levaram estatuetas para casa! Só que não para por aí... No decorrer do ano, tivemos dezenas de outros filmes excelentes.

Bom, para você que perdeu os filmes mais legais, nossa equipe separou dicas com alguns títulos empolgantes (alguns blockbusters), emocionantes (para reflexões profundas) e diferentes (incluindo obras do cinema europeu e pouco comuns). É claro que não dá para citar todos os filmes do ano, então contamos com sua ajuda para dar sugestões nos comentários.

A Conexão Francesa

por Fábio Jordão

aconexaofrancesa 7795b

Nossa lista começa com uma obra francesa que estreou lá em março. Baseado em uma história real, “A Conexão Francesa” é um filmão de ação que mostra a jornada do juiz Pierre Michel (Jean Dujardin) para desmembrar uma quadrilha de traficantes.

Com uma pegada mais realista, você confere como este homem da justiça, usando de meios legais, caçou o grupo criminoso comandado por Gartan Zampa (Gilles Lellouche), que expandiu os negócios para fora do país, no esquema que recebeu o nome de Conexão Francesa.

A trama com reviravoltas tem um dinamismo intenso, que foge dos clichês de filmes de Hollywood. Nada de cenas com um homem só detonando um exército ou dando piruetas. Aqui, a violência é retratada de perto e choca pelo tom de realidade. Um filme muito bem produzido, executado e pouco fantasiado. Imperdível!

A Chegada

por Carlos Augusto Ferraro

achegada c0804

Denis Villeneuve já era um de meus diretores favoritos e com "A Chegada" ele realmente mostra todo seu talento. O filme é um forte concorrente para algumas categorias do Oscar 2017, certamente estará na corrida com indicações para melhor atriz (Amy Adams) e possivelmente melhores efeitos especiais, fotografia, direção e roteiro adaptado.

Sem sombra de dúvida, o destaque é a atuação de Amy Adams, que está sensacional na pele de uma linguista que serve de “mediadora / tradutora” quando alienígenas chegam à Terra. Sua atuação aproveita todas as nuances da trama, que transita de maneira livre e inteligente entre a ficção científica e o drama.

O diretor Denis Villeneuve constrói um filme preciso, no qual todas as partes se encaixam perfeitamente, uma complementando a outra.

Amor por Direito

por Lu Belin

amorpordireito b5c59

Durante esse ano, tivemos uma avalanche de produções dedicadas a mostrar a perspectiva de grupos minoritários o subalternos: populaçao LGBTT, população negra, mulheres.  "Amor por Direito" é um filme que merece estar nesta lista porque representa com grande dignidade esse movimento importante do cinema em 2016.

O longa-metragem retrata a história real de um dos primeiros casais homoafetivos a enfrentarem na justiça e na categoria profissional a luta por reconhecimento de seu relacionamento. Laurel Hester, uma policial da cidade de New Jersey, conhece a jovem borracheira Stacie Andree, e ambas engatam em um namoro, rumando para morar juntas.

O problema é que os Estados Unidos, embora já aceitem casamentos entre pessoas do mesmo sexo, não reconhecem ainda a união no que diz respeito repasse de benefícios sociais. Então, quando Laurel descobre que possui uma doença grave, ambas entram em uma disputa contra a toda a organização policial vigente para permitir que Stacie fique com sua pensão, como cônjuge.

Bem construído em termos de narrativa e roteiro, o longa-metragem aborda a temática com sensibilidade e precisão, sem enrolação nem sensacionalismos, de forma emocionante a ponto de levar o público às lágrimas. E tudo isso com o bônus da atuação brilhante de Julianne Moore e Ellen Page como casal.

Deadpool

por João Gabriel de Souza

deadpool 09195

Bom, serei sincero. Deadpool não é um filme maravilhoso e que você precisa muito assistir. Tem enredo clichê e produção meia boca, mas, calma, vou explicar meus motivos para escolher esse como um dos meus favoritos de 2016.

Deadpool não superou minhas expectativas, mas as atingiu. Foi o primeiro filme que conseguiu passar para as telonas a alma de um personagem tirado dos quadrinhos, tornando assim um filme fiel ao das HQs do anti-herói tagarela.

O longa não teve grande orçamento e só foi feito para agradar os tantos fãs. Apesar de a história não ser espetacular, o filme traz piadas sujas (até mesmo satirizando a Fox, que produziu o filme) e violência gratuita, que proporciona muita diversão, garante boas risadas e mostra cenas que a gente nunca esperar ver num filme de herói.

O que brilha aqui é a atuação de Ryan Reynolds, o qual encarnou o espírito do anti-herói e atuou sem medo, tanto no filme em si quanto nas campanhas publicitárias que, convenhamos, serviram como uma extensão do que foi apresentado na telona.

Invasão Zumbi

por Carlos Augusto Ferraro

invasaozumbi 19747

"Invasão Zumbi" chegou ao Brasil no apagar das luzes de 2016, mas já vinha fazendo barulho pelo resto do mundo, onde já havia estreado algum tempo atrás. O título é uma bela surpresa do oriente. Como fã de filmes de zumbi, não poderia deixar o lançamento passar em branco, e me deparei com algo muito melhor do que o esperado.

O título acerta em diferentes níveis e se estabelece como um dos grandes do gênero. O ritmo acelerado, como um trem bala, e o ambiente claustrofóbico ajudam a contar mais de uma história no mesmo filme.

Sim, no cerne, "Invasão Zumbi" é sobre a sobrevivência em meio a um apocalipse zumbi, mas o roteiro estratificado traz uma das mais enternecedoras histórias de família, além de explorar a velha luta de classes, bem como a fragilidade psicológica das pessoas quando expostas a cenários tão extremos. "Invasão Zumbi" pega elementos que funcionam, mesmo que mal explorados, de "Guerra Mundial Z" e os aplica em uma dinâmica à la "Expresso do Amanhã" com muito sucesso.

Kubo e as Cordas Mágicas

por João Gabriel de Souza

kubo1 bb2c4

A animação conta a história de um garotinho chamado Kubo que mora com sua mãe numa cidade litorânea. Seu pai está perdido, e sua mãe, após sofrer um acidente de barco, se encontra muito doente. Alertado sobre os perigos da noite, Kubo parte em uma aventura para encontrar três peças da armadura de seu pai.

Digo desde o início da minha argumentação que, a meu ver, esta é a melhor animação do ano. Produzido pela Laika — famosa por Coraline e Paranorman — o longa conquista pelo visual. Todo em stop-motion muito bem trabalhado, a animação cumpre com maestria as técnicas do cinema, fornecendo uma experiência cinematográfica brilhante.

Além da parte visual fascinante, “Kubo e as Cordas Mágicas” traz uma história profunda cheia de reflexão. O enredo é repleto de interpretação com uma mostra fiel da mitologia japonesa. A trilha sonora funciona quase como uma personagem principal, que leva o espectador a se emocionar facilmente. Um filme para rever várias vezes!

O Homem nas Trevas

por Lu Belin

homemnastrevas ecd2f

Um dos melhores suspenses recentes, "O Homem nas Trevas" consegue deixar o público sem ar do começo ao fim, com sequências insanas de perseguição, de escuridão e de necessidade de ficar extremamente em silêncio.

O roteiro relata o dia em que três jovens decidem invadir a casa de um homem cego que supostamente teria uma grande quantidade de dinheiro escondida no porão de casa. Afinal, que perigo uma pessoa que não enxerga pode oferecer, não é mesmo? Mas é aí que eles se enganam. O morador sabe muito mais do que se defender à altura, e acaba se tornando mais perseguidor do que vítima, quando desliga as luzes de casa e inicia uma caçada para encurralar os invasores.

Do diretor Fede Alvarez, o longa é bem amarradinho na maior parte do tempo e traz algumas revelações surpreendentes  e instigantes, que fazem com que o público fique tão tenso quanto os próprios protagonistas e queira saber logo o que vai acontecer em seguida. O suspense do ano!

Star Trek: Sem Fronteiras

por Fábio Jordão

startreksemfronteiras 8435f

O universo de Jornada nas Estrelas completou meio século em 2016, ano em que a Paramount Pictures resolveu levar a saga cinematográfica para um novo patamar. Apesar de o reboot lá de 2009 ter sido bem acertado, levou um tempo para vermos uma história original e ousada nas telonas.

Com um roteiro mais livre, a trama de “Sem Fronteiras” chega com novos personagens, naves e planetas. Só isso já seria motivo de celebração, mas a produção ainda desenvolve bem os protagonistas e traz uma ação conjunta sintonizada, o que leva a uma conexão profunda com o cerne de Star Trek.

De fato, o ritmo aqui é mais ousado, mas ele ainda é permeado por cenas inteligentes, com muito espaço para explorar o desconhecido. Se o seu negócio é uma boa ficção espacial ou se você, assim como eu, é um grande fã da turma de Spock e Kirk, “Star Trek: Sem Fronteiras” tem de ser visitado várias vezes.

m cafe 5407e

É claro que esses são apenas alguns dos tantos filmes excelentes deste ano, então gostaríamos que você também ajudasse com sua opinião nos comentários. Para você, quais foram os longas mais emocionantes de 2016?

Especial de Natal | Bons Filmes pra curtir nesta data festiva

E a data mais alegre do ano finalmente chegou. Ao longo do último mês, você provavelmente focou nos preparativos, planejou uma bela decoração, saiu comprar presentes, buscou receitas de pratos especiais para a ceia de Natal e, claro, separou um tempo para pensar nos convidados que vão deixar sua casa mais alegre.

Tudo isso é muito legal e faz parte do ritual, mas agora é hora de reunir a família, de aproveitar cada minuto desta dia especial para aguardar a chegada do bom velhinho. E nada melhor do que bons filmes para curtir na véspera e também na grande data.

Existem muitos filmes que usam o Natal como tema central. Alguns focam mais na parte religiosa, outros partem para a fantasia do Papai Noel e das desventuras desta data comemorativa. Para deixar seu Natal mais alegre, nós separamos uma lista de longa-metragens para você entrar no clima e curtir com a família, com seu amor ou com os amigos.

Os filmes que separamos fogem um pouco do óbvio, mas sempre trazem alguma coisinha mágica relacionada a esta data. Agora, chega de papo, coloque sua touquinha e venha se divertir com nossas sugestões!

As Crônicas de Nárnia: O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa

por Fábio Jordão

cronicasdenarnia 3775b

A série literária "As Crônicas de Nárnia" já tem aí mais de seis décadas de existência, tempo em que C. S. Lewis conquistou a imaginação de crianças pelo mundo todo. A obra que deu início a tudo recebeu sua adaptação cinematográfica lá em 2005, quando tivemos a oportunidade de adentrar ao espelho e conhecer as terras habitadas por criaturas incríveis.

Apesar de não ser exatamente um filme sobre Natal, o título protagonizado por quatro crianças que rumam à Nárnia e descobrem seu destino neste local encantado apresenta um clima bem característico, onde a neve toma conta de tudo. Ainda que este não seja bem o conceito natalino aqui no Brasil, a neve marca a época em diversos lugares do planeta.

Todavia, não é só isso que lembra o Natal neste filme. A história se passa neste período e há cenas específicas, com direito à decoração e tudo, para lembrar da festividade. O melhor é que há um personagem especial lá em Nárnia: o próprio Papai Noel. Pois é, durante suas adançans, as crianças acabam trombando com o bom velhinho e trocam algumas ideias.

Escrito nas Estrelas (2001)

por Lu Belin

escritonasestrelas 44704

Estão rolando soltos os filmes com temas pesados, tensos, complexos. Necessários, eu sei. Mas por que não escolher para esse Natal um romance um pouco mais leve e sem grandes reflexões? "Escrito nas Estrelas" (não, não é a novela da Globo), é um filme lançado pela Miramax em 2001 e que traz um plot super amorzinho de verão. Sara e Jonathan não se conhecem, mas ambos estão em uma concorrida loja de departamentos buscando uma luva para encarar o gelado natal novaiorquino.

Eles acabam pegando o último par juntos e disputam as luvas, mas como a conexão é muita, acabam saindo da loja juntos e passando uma noitinha juntos, curtindo as atrações natalinas da cidade mais iluminada do mundo nessa época do ano. Só que a Sara decide que não pode continuar com o cara que ela acabou de conhecer (Poxa, Sara!), e decide deixar o destino e a sorte decidirem se ela vai ficar com ele ou não. Bem, não dá muito certo e eles se desencontram, dando início à trama central do filme.

Obviamente previsível, mas muito divertido e bonitinho ver o John Cusak correndo atrás da Kate Beckinsale. E com o plus de ser um retrato bem bonito da cidade norte-americana nessa época do ano.

Fugindo para a Casa da Vovó

por Lu Belin

fugindoparacasadavovo 9a550

É até difícil pensar em filme de Natal e não pensar em aventuras infantis, talvez esse seja o legado Esqueceram de Mim para as nossas vidas. Mas tem muitas outras crianças que enfrentaram desafios nessa festa mágica do Papai Noel - seja pra ajudar o bom velhinho a entregar os presentes, seja para encontrar a família.

No caso de "Fugindo para a casa da vovó", são as gêmeas Olsen que entram em ação, mas o objetivo não é necessariamente encontrar os pais. Elas decidem que sua mãe está muito cansada e que a culpa é do tanto de trabalho que as duas dão. E aí, pra isso, têm a brilhante ideia de arrumar as malas e deixar a mãe curtir o Natal sozinha, sem elas - e sequer avisam a coitada.

Depois de descobrir o endereço da avó, elas partem para uma viagem interestadual a caminho da casa da avó. O problema é que duas menininhas inocentes viajando sozinhas e sem autorização é algo que chama atenção, e elas vão acabar caindo nas mãos de uma dupla de vigaristas mal intencionados.

Mas de dirigir um trenó a ganhar na loteria, as pequenas vão encarar de tudo um pouco para chegar ao seu destino. Na maior vibe sessão da tarde de férias, esse filme é divertidíssimo e uma excelente escolha para o Natal!

O Amor Não Tira Férias

por Fábio Jordão

amornaotiraferias 4f9c7

Natal pode ser sinônimo de festa em família para alguns, mas tem muita gente solteira que prefere dar um tempo pra cabeça e curtir a data de forma diferente. Esse é bem o caso de Iris (Kate Winslet) e Amanda (Cameron Diaz), duas moças que tiveram desilusões amorosas e resolveram buscar a felicidade na época de Natal em outros lugares.

Elas se conheceram online, em um site de "troca de residências", e impulsivamente resolveram fazer um teste durante o Natal. Iris se muda para a casa de Amanda, em Los Angeles, enquanto Amanda vai para Inglaterra, onde mora Iris.

Elas só queriam fugir dessa coisa chamada amor e encontrar paz, mas, como o próprio nome diz, o amor não tira férias. Logo ao chegar aos respectivos destinos, elas encontram a última coisa que queriam: um novo romance. Seria este um presente de Natal? Com tom de comédia, cenas em paisagens com muita neve e uma decoração encatadora, este filme pode ser uma boa pedida pra curtir neste feriado.

Papai Noel às Avessas

por Carlos Augusto Ferraro

papainoelavessas 2649d

Papai Noel às Avessas é sujo, feio e moralmente ofensivo, o que mais você pode querer de um ótimo filme de Natal. Aqui nós não encontramos nenhuma lição de moral, todos os personagens possuem alguma grande falha de caráter e ninguém está a salvo de críticas, e por isso mesmo suas reações são a mais pura manifestação do espírito natalino.

A história do trambiqueiro degenerado que perverte a imagem do bom velhinho para roubar shoppings na noite de Natal, mostra como essa época do ano pode realmente evocar o melhor de cada um, não importando o quão “malcriado” você é.

Uma Noite de Fúria

por Carlos Augusto Ferraro

umanoitedefuria 2d542

Uma Noite de Fúria é excelente em sua imperfeição. Com um elenco recheados de estrelas de segunda categoria da televisão estadunidense, com destaque para a Fran Dresher (The Nanny), Emilie De Ravin (Lost) e Bill Goldberg (o lutador da WWE) o filme acompanha a sanguinolenta história do Papai Noel que nunca foi contada.

O bom velhinho nunca foi santo, na verdade ele é filho do capeta, mas ao perder uma aposta com um anjo ele se viu obrigado a espalhar alegria pelo mundo afora distribuindo presentes para todos durante mil anos. O problema é que a validade da aposta acabou e agora o “Papai Cruel” está de volta e livre para tocar o terror na véspera de Natal.

m cafe 5407e

Bom, esses são alguns filmes que gostamos muito e que trazem a temática do Natal de formas bem diferentes, mas é claro que tem dezenas de outros bons filmes, incluindo aí clássicos como Esqueceram de Mim, Grinch, Um Duende em Nova York, Meu Papai é Noel, O Expresso Polar e outros tantos.

Se você quiser, tem outra lista recheada de boas dicas de filmes de Natal aqui no Café, clica aqui pra ver ;)

Agora, conta pra gente, qual é seu filme favorito de Natal?

Dia das Crianças: resgatamos os filmes que marcaram nossa infância!

Chegou aquela época deliciosa em que o Facebook ferve com fotos de criancinhas. Mas, além de descobrir como os amigos eram quando pequenos, o Dia das Crianças também nos permite e nos incentiva a lembrar de fatos e momentos que marcaram essa fase tão incrível da vida.

Além de se sentir velho recordar brincadeiras e brinquedos, histórias e pessoas, é claro que a gente também guarda com carinho as músicas, os artistas, seriados, desenhos animados e, obviamente, os filmes que vimos quando éramos jovenzinhos.

Selecionamos os títulos que marcaram a infância da equipe do Café com Filme, que seguem abaixo pra você conhecer a história dessa galera e também considerar como dica de filme pra ver nesse 12 de Outubro!

A Moto Mágica

Sugestão de Lu Belin

dia das crianças motomagica f146e

Imagine poder simplesmente embarcar em uma moto mágica e voadora e fugir de todos os seus problemas de criança? Quando eu era pequena - e achava que tinha várias pendengas pra resolver diariamente -, essa me pareceu uma solução incrível e óbvia para toda a sorte de travessuras. Lembro de ter ficado maravilhada com o filme e de ter obrigado meu pai a locar o mesmo título várias e várias vezes.

Até hoje guardo na memória algumas imagens deste filme, especialmente a vista noturna das luzes dos prédios e casas e os cenários que eu achava magníficos quando o menino Jack Simmons atravessava a cidade voando em sua moto.

Venho de uma cidade pequena e no interior, onde as coisas demoram a chegar, e durante muito tempo "A Moto Mágica" foi o grande destaque da locadora. É um filme com um roteiro bem simples e execução também sem nada de especial, mas que para uma criança fez a imaginação pirar. 

Além disso, marcaram minha infância alguns clássicos da Sessão da Tarde e alguns dos destaques da programação da extinta Rede Manchete, como por exemplo o filme e o seriado Patrine, que contava a história de uma heroína japonesa - uma espécie de Jaspion  mulher e que eu adorava porque, bem, não era exatamente comum termos referenciais femininos nessa área, né. 

Harry Potter e a Pedra Filosofal

Sugestão de Rafael Gazzarrini

dia das crianças harrypotter 82a13

Quando eu tinha sete anos, a minha mãe perguntou se eu queria começar a ler livros sem figuras. Eu sempre amei ler, então a resposta foi a de que sim — e ela comprou o primeiro volume da saga Harry Potter. Eu gostei demais da história e li sem parar, esperando pelas sequências.

Em meio ao meu aguardo pelo terceiro ou quarto livro da saga, "Harry Potter e a Pedra Filosofal" saiu no cinema. Foi a primeira vez que notei como o cinema podia ser a tradução de tudo o que eu sempre imaginei, que ele podia dar vida a tudo o que eu sempre gostei.

Também foi nessa época que eu comecei a nutrir um amor platônico pela Emma Watson. Esse amor ainda existe.

O Anticristo (1974)

Sugestão de Carlos Augusto Ferraro 

dia das crianças oanticristo 15b0c

O filme que mais marcou minha infância foi “O Anticristo” (1974). Mas não é bem o que você está pensando. Apesar do filme que mais marcou a minha infância ser um terror italiano sobre possessão demoníaca com algum sangue, insinuações sexuais, sacrilégios e pitadas de emetofilia, as lembranças que tenho são excelentes.

Primeiramente fora temer, devo explicar que tenho uma família grande, são mais de quinze primos e somos todos muito próximos. Além disso, meus pais foram os primeiros da família a comprarem um avançadíssimo videocassete, portanto, as sessões de cinema eram na minha casa.

Foram vários filmes com todo o pessoal lá em casa, mas “O Anticristo” é a memória mais antiga que tenho dessas festas. Era um clima gostoso com todo mundo reunido, brincando, comentando e, é claro, se esbaldando na pipoca e no brigadeiro de panela. 

O filme é uma verdadeira pérola do cine trash italiano.

Na ficha técnica temos nomes como Gianfranco Cleruci, que mais tarde assinaria o roteiro de “Holocausto Canibal”, a atriz Alida Valli de Suspiria (do mestre do giallo Dario Argento), George Coulouris (de Cidadão Kane e Papillon) e trilha sonora de Ennio Morricone! O roteiro é inteligente, recheado de temas psicanalíticos e critica à burguesia, algo próprio do cinema italiano.

É verdade que quando assisti só sabia que tinha uma mulher diaba tocando horror. Lembro bem que não senti medo do filme, claro levei alguns sustos, mas não tive nenhum problema pra dormir no escuro, pois o clima das sessões era sempre de festa, independente do filme. 

Até hoje sou um fã ardoroso de filmes de terror, especialmente aqueles gore bem trash, e não tenho dúvida que essa memória saudosista de assistir “O Anticristo” em um ambiente tão gostoso contribuiu para isso.

Pagemaster - O Mestre da Fantasia

Sugestão de Fábio Jordan

dia das crianças pagemaster c656c

Eu não sei vocês, mas eu era muito fã do Macaulay Culkin quando era criança. O rapazinho que interpretou o Riquinho e protagonizou o famoso Esqueceram de Mim fez uma penca de outros filmes divertidos. Muita coisa nem passou aqui, mas ainda me lembro do fantástico "Pagemaster - O Mestre da Fantasia", um longa-metragem que misturava live-action e animação.

Nesta fantástica (e já uso o adjevito aqui porque o filme é realmente genial, ainda mais para a época de produção) aventura, o jovem Culkin era Richard Tyler, um garotinho medroso que resolve fugir de uma tempestade e se esconde na biblioteca. Lá, ele encontra ninguém menos que o Sr. Dewey (Christopher Lloyd), um bibliotecário bem curioso que apresenta ao jovenzinho um livro mágico chamado "Pagemaster".

O que essa obra tem de especial? Bom, basicamente ele faz os leitores realmente mergulharem num mundo de literatura. O pequeno Richard é levado para o mundo do livro, sendo transformado em desenho e explorando um novo mundo cheio de diversão e perigos. Este é um dos filmes mais marcantes da minha infância e recomendo a todos. Ah, e tem também o jogo para Super Nintendo, que faz você viver no papel do garotinho. Recomendado!

Power Rangers:  O Filme (1995)

Sugestão de Edelson Werlish

dia das crianças power rangers 49817

Alguns filmes marcaram minha infância, como "Power Rangers" de 95, que era o longa da série que mais curtia quando criança, e era o ápice da computação gráfica da época, com os Megazords sendo feitos em CGI pela primeira vez. Eu gostava tanto que tinha pedido para a minha mãe gravar numa fita K7. A qualidade era absurdamente horrível e eu amava tudo aquilo.

Outros que tenho que citar: "Jurrasic Park" (óbvio) e "O Último Grande Herói", do Schwarzenegger, ambos de 93, e também "Um Ninja da Pesada", de 97 com o falecido Chris Farley - eram todos meus xodós e davam uma conta grande quando ia na locadora.

Space Jam

Sugestão de Thiago Moura

dia das crianças spacejam f2b84

Eu tinha uns 9 anos e assistia todo tipo de desenhos, às vezes passava o dia todo vendo TV, essa era a forma que eu perdia meu tempo já que na época a internet não era tão acessível.

Eu assisti "Space Jam" maravilhado, o conceito de misturar o mundo "real" com os desenhos animados foi fascinante para mim. Além de ter os diversos personagens carismáticos Looney Tunes, o filme contava com a lenda do basquete Michael Jordan, querendo se aposentar para jogar golfe. É importante dizer que até hoje não gosto de basquete e muito menos golfe, mas o filme me marcou tanto que em determinado ponto eu já tinha decorado as falas. 

 O filme é extremamente divertido, as músicas são empolgantes demais e as atuações não eram importantes pra mim naquela época, então estava feliz pelos personagens animados e todo o conceito do filme.

É tão bom que o site ainda está online!

PS: Lola Bunny cresceu e virou a ❤Natalie Dormer❤, provando que fantasias viram realidade sim!

Hello-ween: 10 Filmes de Terror que dão Medo de Verdade [vídeo]

31 de Outubro. Embora não sendo uma celebração tão popular no Brasil, como bater de porta em porta pedindo doces, sempre tem alguma coisa relacionada a essa data comemorativa, sejam festas temáticas ou fantasias.

Só que com a crise, o dinheiro pode estar curto para tais festanças. Sugestão: nada melhor que reunir alguns amigos e fazer uma sessão de filmes de terror, né?

Na hora de decidir o que assistir, a dúvida. Com tantos filmes de terror sendo produzidos e remakes sendo feitos, o que escolher? Pode-se dizer que muitos filmes são tão clichês que já não surpreendem tanto, e aí vem a decepção.

Pra ajudar na maratona, o Café com Filme selecionou 10 filmes com fatos assustadores:

O Exorcista (1973)

oexorcista 8f00f

Quando sua jovem filha é possuída, uma mãe procura ajuda de dois padres para salva-lá. Baseado em um evento real, o exorcismo de Roland Doe, um menino supostamente vitíma de possessão nos anos 40, em Maryland, nos EUA, onde os acontecimentos sobrenaturais foram sido testemunhadas por nove padres e mais de trinta testemunhas.

IT - Uma Obra do Medo (1990)

itobra e4874

Baseado no livro com o mesmo nome, IT, escrito por Stephen King. Conta a história de um grupo de amigos que são aterrorizados por um ser que toma forma de medos e fobias. Pennywise, o palhaço assassino do filme foi inspirado em Ronald McDonald. O escritor distorceu o personagem da famosa rede de fast-food em um macabro palhaço.

O Chamado (1998)

ochamado 28450

Adaptação do livro de Koji Suzuki. Uma misteriosa fita de video tem circulado entre jovens, quem a assiste recebe uma chamada no telefone e em 7 dias morre. O livro é inspirado no folclore japonês, sendo uma história de terror sobre quebras de promessas e confiança.

Água Negra (2002)

aguanegra e13c0

A história de uma mãe e filha que se mudam para um novo apartamento, mas coisas estranhas começam a acontecer, como goteiras no teto e uma aparição sobrenatural começa a assustá-las.

Um caso que se assemelha muito a esse filme é que em 2013, o corpo da estudante Elisa Lam foi encontrado dentro de uma caixa de água no topo do hotel Cecil, em Los Angeles, e até hoje existem muitas perguntas não respondidas sobre sua morte.

O Grito (2002)

ogrito ffdd3

Espirítos vingativos marcam e perseguem qualquer um que entrar na casa em que terríveis eventos aconteceram. Onryo é um termo usado pelos japoneses que se refere a espirítos que possuem a capacidade de fazer mal aos vivos, e são constantemente citados em muitas literaturas japonesas e lendas urbanas.

A Hora do Pesadelo (2010)

horadopesadelo 877ab

"One, Two, Freddy's Coming For You"

Remake do clássico dos anos 80. Freddy Krueger, assassino desfigurado que persegue jovens adolescentes em seus sonos. Wes Craven se inspirou em um artigo que leu no LA Times que relatava a morte de pessoas durante o sono, e eram relatos sobre homens no Sul da Ásia e que morreram de causas inexplicavéis.

Sobrenatural (2010)

sobrenatural d758c

A família Lambert se vê enfrentando o coma súbito de um de seus filhos, e acha que a casa tem haver com isso, porém eles acabam descobrindo que não é a casa, mas sim o próprio filho.

Sobrenatural reúne dois criadores de séries de terror mais populares da última década, o diretor James Wan - de Jogos Mortais (2004) - e o produtor Oren Peli - de Atividade Paranormal (2007).

Mama (2013)

Orfãs, as irmãs Victoria e Lilly foram deixadas em uma floresta por 5 anos, até serem encontradas e levadas até os tios. Contudo, coisas estranhas começam a acontecer. O filme é dirigido por Guillermo del Toro. Mama se tornou uma longa metragem devido a um curta-metragem (acima) de 2008 feita pelo espanhol Andrés Muschietti. São 3 minutos e 14 segundos de um único plano-sequência de terror.

Invocação do Mal (2013)

invocacaodomal 3b7a0

Os investigadores Ed e Lorraine Warren são chamados para ajudar uma família que são aterrorizados por uma presença macabra. Baseado no evento real da investigação da família Perron e sua fazenda em Harrisville, onde diversas mortes ocorreram. O filme ainda apresenta a boneca Annabelle, que deu origem a um filme solo sobre um dos piores casos dos Warrens.

The Babadook (2014)

babadook1 f4ace

Filme independente australiano, uma mãe e seu filho recebem um livro misterioso. A partir daí coisas estranhas começam a acontecer, e a ficção começa a se tornar real. Baseado no curta de Jennifer Kent, "Monster", uma mãe batalha com os medos de seu filho sobre um monstro dentro do armário.

A arte japonesa de fazer terror realmente assustador

Quem é fã de filmes de terror possivelmente já deve ter percebido que faz alguns anos que o cinema carece de produções competentes. Bom, pelo menos é o que podemos perceber quanto às produções hollywoodianas que aqui chegam.

Não estamos falando aqui necessariamente do roteiro, pois algumas obras trazem, às vezes, um ou outro aspecto que garantem ineditismo – ainda que muita coisa seja copiada. Entretanto, é preciso considerar que um título do gênero precisa mais do que alguns lances de câmera assustadores para conseguir surpreender a plateia.

Alguns anos atrás, tivemos um surto de remakes americanos que basicamente copiavam os filmes japoneses (e de outros países da Ásia também) e apenas os trasportavam para as telonas com atores famosos. Em alguns casos, as novas versões até que conseguiram alcançar algum êxito, mas dificilmente vimos títulos tão amedrontadores como os originais.

A verdade é que os japoneses têm uma forma completamente diferente de fazer terror. As produções  deste tipo do outro lado do globo não apostam nos mesmos truques baratos do ocidente. Cenas de espelho (com aquela virada súbita de câmera para incutir medo), espíritos escondidos nas sombras e  outras ideias comuns em Hollywood nem sempre são comuns nos filmes do Japão.

Tem gente que reclama da forma de apresentação do roteiro, que nem sempre é tão mastigado e evidente, mas isso faz parte do jeito deles de contar histórias. Contudo, o grande diferencial que ajuda as produções de terror nipônicas a obterem sucesso são as formas como os espíritos (fantasmas e demônios) são apresentados, como eles assustam e como os personagens reagem.

ringu 267cc

Algumas das apostas dos diretores japoneses para deixar a plateia apavorada são os sons bizarros (algo que é bem comum em Ju-On: The Grudge), as cenas com personagens encurralados, os inimigos com trejeitos e movimentos inesperados (como em Ringu, em que temos um espírito que consegue deslocar seus ossos), bem como a maquiagem e os trajes sinistros.

O uso de sequências aparentemente aleatórias também é comum, mas é interessante que geralmente as imagens perturbadoras apresentadas (como em Ringu) acabam fazendo sentido no desenrolar do roteiro. O estilo de montagem característico desses filmes resulta em obras perturbadoras, que incomodam o expectador que espera apenas ver sustos comuns.

Enfim, há inúmeros aspectos que diferenciam tais títulos de seus remakes americanos e geralmente as adaptações hollywoodianas não conseguem deixar o público inquieto e realmente apavorado. Ver um filme de terror japonês com amigos é moleza, mas ver sozinho e caminhar em uma rua desolada é algo para corajosos, pois a sensação que fica é de que algum espírito pode estar na sua cola.

Abaixo, fizemos uma pequena lista de longas recomendados para você apreciar um terror realmente diferente. Os itens estão apresentados em ordem alfabética, portanto o primeiro não é necessariamente melhor que os demais (e vice-versa). Detalhe: de preferência, veja com o idioma original, porque os efeitos e falas são ainda mais interessantes.

Água Negra (Honogurai mizu no soko kara)

Neste filme de Hideo Nakata (o cineasta por trás de Ringu), acompanhamos a história de uma mãe e sua filha de 6 anos que acabam de se mudar para um novo apartamento. Acontece que não demora muito para que elas percebam que o local está com problemas de infiltração. A água escorre por todos os cantos e isso começa a preocupá-las.

Logo, as duas percebem que estão em perigo e resolvem ir atrás de explicações para entender o que está acontecendo. A história pode ser muito mais sinistra e perigosa do que um simples vazamento no encanamento.

Marebito

Com direção de Takashi Shimizu (o mesmo de Ju-On: The Grudge) e roteiro de Chiaki Konaka (que já escreveu vários episódios de Digimon e Ultraman), este filme mostra a investigação de um cinegrafista amador (Shinya Tsukamoto) que resolve buscar explicações para uma lenda urbana nos metrôs de Tokyo.

O Chamado (Ringu – The Ring)

Um dos mais famosos filmes do gênero a ganhar remake americano, O Chamado, em sua versão original (lá de 1998), apresenta a história de uma maldição que é passada de mão em mão através de uma fita VHS, a qual traz misteriosas cenas – aparentemente sem qualquer nexo – e que mata qualquer um que a assiste no prazo de sete dias.

Como sempre, há toda uma história por trás desta maldição e somente aquele que tiver a coragem de desvendar o que aconteceu (e de onde surgiram tais imagens) poderá sobreviver ao terrível círculo da morte. Esta versão se difere em vários pontos da obra americana, sendo que os japoneses até fizeram uma continuação e um filme antecessor.

O Grito (Ju-On: The Grudge)

Histórias sobre casas assombradas são bem comuns (temos aí Horror em Amityville que não nos deixa mentir), mas a versão japonesa de O Grito tem algumas boas sacadas que dão ineditimos à proposta e conseguem deixar o expectador bem tenso.

Em Ju-On: The Grudge, o problema não é a casa ou uma família de fantasmas, mas sim um espírito misterioso e vingativo que marca, persegue e pune todos que ousarem entrar em sua residência. Uma das diferenças deste filme para outras obras americanas é a forma como o inimigo se apresenta e os sustos que ele consegue dar sem precisar de muito barulho.

Uma Chamada Perdida (Chakushin ari)

Conforme comentamos, os japoneses dificilmente imitam outras produções, sendo capazes de inovar ao introduzir situações inimagináveis em seus roteiros. Uma Chamada Perdida é a prova disso, pois é um filme de terror que aproveita a tecnologia bem-sucedida dos celulares para criar uma trama com boas ideias.

Sob a direção de Takashi Miike (que também dirigiu Ôdishon, outro terror japonês de qualidade), esta obra conta a história curiosa de algumas pessoas que começam a receber mensagens de voz misteriosas delas mesmas vindas do futuro. Nas gravações, as pessoas podem ouvir como elas reagiram as suas próprias mortes.

Estas são apenas algumas sugestões, mas é claro que há inúmeras outras, não só do cinema japonês, mas também provenientes de outros países da região. Se você tiver dicas de filmes, independente da nacionalidade, aproveite o campo de comentários para nos contar sobre seus títulos favoritos do gênero.

Feliz Ano Novo! 15 filmes que você não pode perder em 2015

Depois de um 2014 repleto de filmes que prometiam muito, mas que não agradaram tanto quanto esperávamos (apesar de que tivemos algumas boas surpresas), há um raio de esperança despontando no primeiro dia do ano que está começando.

O dia 1º de janeiro de 2015 é justamente uma quinta-feira e, por ser um dia de estreias, abre o ano com um dos últimos filmes de Robin Willians. É claro que estamos falando de “Uma Noite no Museu 3”, a comédia que vem para encerrar a trilogia e arrancar boas gargalhadas do público.

Este é apenas o primeiro de muitos filmes bons que poderemos conferir nos cinemas em 2015. Na verdade, há, pelo menos, uns cinquenta títulos já anunciados que veremos nas telonas, porém nós resolvemos separar apenas alguns dos que julgamos mais importantes.

Os filmes estão classificados por ordem de estreia e, portanto, isso não significa que o primeiro é melhor que o último. Vale notar que há muitos outros que gostaríamos de colocar aqui, mas isso deixaria a lista gigantesca e este não é objetivo. Agora, chega de enrolação e vamos conferir um pouquinhos das grandes obras de 2015.

Birdman – 22 de janeiro

Indicado em várias categorias do Globo de Ouro, o novo filme de Alejandro González Iñárritu (que você já deve conhecer por 21 Gramas, Babel e Biutiful) traz Michael Keaton no papel de um ator decadente – famoso por interpretar um icônico super-herói que está no nome da película – que faz de tudo para voltar ao sucesso enquanto tenta montar uma peça na Broadway.

birdman-ny 52630

O longa que ainda tem Emma Stone, Zach Galifianakis, Naomi Watts e Edward Norton no elenco vai mostrar as dificuldades do protagonista para recuperar sua família, sua carreira e sua vida enquanto luta com seu ego.

A Teoria de Tudo – 29 de janeiro

Quem vê Stephen Hawking hoje não imagina que ele já teve uma série de aventuras em sua vida. Entretanto, o filme A teoria de Tudo vem para contar justamente sobre seu relacionamento com Jane Hawking (que escreveu o livro que foi usado como base para o roteiro do longa-metragem).

teoriatudo-ny 3cbc8

Neste emocionante filme, vamos conferir Stephen Hawking (Eddie Redmayne) dialogando de forma poética sobre o universo e o amor, enquanto batalha para lutar por sua vida, já que descobre que é portador de esclerose lateral amiotrófica. Imperdível!

Caminhos da Floresta – 29 de janeiro

A Disney como sempre nos fazendo reviver memórias de uma forma inusitada. Desta vez, o estúdio do Mickey Mouse tem o prazer de nos mostrar uma visão moderna dos adorados contos dos irmãos Grimm, cruzando as tramas de algumas histórias e explorando as consequências dos desejos e das buscas dos personagens.

intowoods-ny b145d

Este musical emocionante segue os contos clássicos de Cinderela (Anna Kendrick), Chapeuzinho Vermelho (Lilla Crawford), João e o Pé de Feijão (Daniel Hittlestone) e Rapunzel (Mackenzie Mauzy).

Grandes Olhos – 29 de janeiro

O mais novo filme Tim Burton abandona um pouco aquele lado sombrio do diretor e parte para uma história mais descontraída. Grandes Olhos (Big Eyes) narra os eventos de uma das mais épicas fraudes na História da Arte.

bigeyes-ny 9bc7d

No início dos anos 1960, o pintor Walter Keane (Christoph Waltz) alcança um sucesso além do que imaginava, revolucionando a comercialização da arte popular com suas pinturas enigmáticas de crianças abandonadas com grandes olhos. A verdade bizarra e chocante seria eventualmente descoberta: os trabalhos de Walter eram criados por sua mulher, Margaret (Amy Adams).

No Coração do Mar – 12 de março

Inspirado no livro Moby Dick (de Melville), este filme estrelado por Chris Hemsworth vem para contar a parte da história que desconhecemos. O longa retrata o momento em que o Essex foi atacado pela baleia gigante que tinha um instinto de vingança quase humano.

heartsea-ny 7e20d

Enfrentando tempestades, fome, pânico e desespero, os homens serão levados a questionar suas crenças mais profundas, do valor de suas vidas à moralidade de sua atividade, enquanto seu Capitão busca orientação no mar aberto e seu Imediato ainda tenta derrotar a grande baleia.

Cinderela – 2 de abril

Depois de Malévola, a Disney vai nos apresentar uma nova visão da história de Cinderela. Como você deve imaginar, o filme segue a vida da jovem Ella (Lily James), que perde seu pai e acaba virando empregada de sua madrasta (Cate Blanchett) e de suas irmãs postiças, Anastasia (Holliday Grainger) e Drisella (Sophie McShera).

cinderela-ny ee7ef

Como já bem sabemos, a sorte de Ella vai mudar muito após ela saber que tem uma fada-madrinha, a qual vai ajudá-la a encontrar um rumo em sua vida ao lado do príncipe encantado. O filme é um prato cheio para todas as princesas que sempre sonharam em ver este grande conto em versão live-action.

Chappie – 16 de abril

Do mesmo diretor de Distrito 9, chega Chappie — com Sigourney Weaver e Hugh Jackman no elenco. O longa-metragem conta a história de Chappie, uma criança talentosa e especial. Daria para dizer facilmente que ele é um prodígio. Ele sofre a influência daqueles que o cercam e tem que confiar em seu coração para moldar sua própria personalidade.

chappie-ny eef34

A grande diferença entre Chappie e os demais é que ele é um robô. O primeiro com capacidade de pensar e sentir. Justamente por isso, ele vai ter que enfrentar forças poderosas que pretendem fazer com que ele seja o último de sua espécie.

Vingadores: Era de Ultron – 30 de abril

Dando continuidade aos eventos apresentados nos filmes anteriores da Marvel, o diretor Joss Whedon (que dirigiu o primeiro filme dos Vingadores) nos apresenta a sequência explosiva que colocará os heróis favoritos de todos frente a um inimigo muito poderoso.

avengers-ny 16a6d

Com o aparecimento do vilão Ultron, a equipe dos Vingadores tem a missão de neutralizar seus terríveis planos. Alianças complicadas e ação inesperada pavimentam o caminho para uma aventura épica global. Possivelmente, um dos melhores filmes de heróis de todos os tempos!

Mad Max: Estrada da Fúria – 14 de maio

Dirigido por George Miller (o mesmo gênio que comandou os primeiros filmes da série), o novo Mad Max nos mostrará uma história apocalíptica que se passa nos confins do planeta, em um deserto onde a humanidade está desmoronando, e todos os humanos estão lutando loucamente pelas necessidades mais básicas da vida.

madamax-ny af1f1

Há dois rebeldes nesta história que se destacam: Max (Tom Hardy), um homem de ação e de poucas palavras, que busca paz para sua mente, e Furiosa (Charlize Theron), uma mulher de ação que acredita que seu caminho para a sobrevivência só pode ser trilhado se ela cruzar o deserto e voltar para sua terra natal.

Tomorrowland – Um Lugar Onde Nada é Impossível – 4 de junho

Para quem está cansado das mesmas histórias de sempre da Disney, a empresa promete uma aventura nova recheada de ideias impossíveis. Em Tomorrowland, acompanharemos a história de um cientista desiludido e uma adolescente otimista que embarcam em uma missão repleta de perigos para desvendar os segredos de um local enigmático em algum lugar no tempo e no espaço.

tomorrow-ny bd165

O trailer mostra pouca coisa, mas já é suciente para empolgar. Sem ter a mínima ideia do que está acontecendo, a jovem protagonista acaba visitando um lugar mágico ao tocar em um misterioso botton. A partir de então, ela vai descobrir que tudo é possível neste lugar inusitado.

Jurassic World — O Mundo dos Dinossauros – 25 de junho

Depois de tantos anos de espera, o parque finalmente abre suas portas novamente. Vinte e dois anos depois dos acontecimento de Jurassic Park (o clássico dirigido por Steven Spielberg), Isla Nublar agora apresenta um parque temático de dinossauros totalmente funcional, conhecido como Jurassic World, o qual foi originalmente pensado por John Hammond.

jurassic-ny 1e5ae

Se dinossauros comuns já não eram suficientemente perigosos, o novo filme deve nos mostrar criaturas modificadas geneticamente que podem facilmente dizimar com tudo que está a sua volta. Só o trailer já vende muito, com uma criatura gigantesca que habita embaixo d'água, então não tem como ter dúvidas que a obra completa será sensacional.

Divertida Mente – 2 de julho

No começo de julho, poderemos ver o mais novo filme da Pixar. O primeiro trailer divulgado recentemente mostra que o estúdio tem uma excelente ideia para apresentar ao público. A animação intitulada Divertida Mente recebe tal nome justamente por tratar de vários personagens que representam as diferentes formas de pensar das pessoas.

insideout-ny cb9b0

Pois é, toda a história se passa na cabeça dos humanos, mas quem comanda o enredo são as emoções, que ganham formas bem características e prometem nos fazer dar boas risadas. Neste filme, vamos acompanhar uma mudança repentina na vida de Riley, uma menininha que vê sua rotina virada do avesso quando seus pais a levam para morar em São Francisco.

Minions – 16 de julho

E os personagens mais engraçados e fofinhos de “Meu Malvado Favorito” finalmente ganham seu próprio filme. Nesta aventura vamos descobrir como se deu o nascimento destes pequeninos e conferir as tantas parcerias com (em geral, mal sucedidas) que eles já fizeram ao longo dos anos.

minions-ny d4af9

Quanto estão prestes a desistir do ramo, um Minion chamado Kevin tem um plano: ao lado de Stuart e Bob, ele decide sair pelo mundo à procura de um novo chefe malvado para que seus irmãos tenham a quem servir novamente. Eles encontram seu novo mestre em potencial: Scarlet Overkill (a vencedora do Oscar Sandra Bullock), a primeira supervilã do mundo.

Jogos Vorazes: A Esperança — Parte 2 – 19 de novembro

Depois da primeira parte (que poderia receber o nome de “A Enrolação”), finalmente vamos ver a verdadeira revolução liderada por Katniss Everdeen. O império construído pelo Presidente Snow finalmente irá por água abaixo e o povo que vem lutando bravamente mostrará que não há mais vez para o estilo de política absurdo empregado pela Capital.

mockingjay2-ny ae95e

O filme só chega aos cinemas em novembro, então mesmo quem ainda não viu nenhum dos filmes tem tempo de conferir a história apresentada até agora e ver o capítulo final nos cinemas. A direção, o roteiro e toda a parte técnica continua nas mãos dos mesmos profissionais que fizeram a Parte 1, então podemos esperar um final magnífico.

Star Wars — O Despertar da Força – 17 de dezembro

Encerraremos o ano, e também nossa lista, com um dos filmes mais aguardados da última década. O sétimo episódio da saga Guerra nas Estrelas promete encher os olhos dos fãs com efeitos especiais de última geração, jedis incrivelmente habilidosos, novos sabres de luz, naves capazes de fazer manobras impossíveis e um universo ainda mais amplo.

starwars7-ny 5cb79

Os detalhes sobre “O Despertar da Força” ainda são escassos, mas não temos dúvida de que muita coisa boa vem por aí. A estreia foi marcada para uma época propícia já que muita gente estará de férias, uma pena que esteja tão longe. Vale ficar ligado o ano todo aqui no Café, porque a Disney vai soltar novidades aos poucos para nos deixar ainda mais na expectativa.

Um ano recheado de coisas boas!

Bom, esses são apenas alguns dos tantos filmes que veremos nas telonas em 2015, mas é claro que estamos ansiosos para ver Invencível (que é o mais recente filme dirigido por Angelina Jolie), Sniper Americano (com Bradley Cooper no papel principal e comandado por Clint Eastwood) e Foxcatcher (que promete atuação absurda de Channing Tatum).

Não podemos finalizar sem falar de O Destino de Júpiter (dos mesmos criadores de Matrix), Bob Esponja – Um Herói Fora D'Água, Corações de Ferro (com Brad Pitt no papel de um sargento linha dura), Insurgente, Peter Pan, o novo Exterminador, a versão live-action de Mogli, o Pequeno Príncipe e, por fim, O Marciano (nova ficção de Ridley Scott que nos levará ao Planeta Vermelho).

Ufa! É coisa boa que não acaba mais. Agora, conte para nós, qual é o filme que você quer muito ver nos cinemas em 2015?

review

Desejamos que 2015 seja tão perfeito quanto um filme, em que você será o protagonista e vivenciará aventuras, emoções, boas surpresas e muitos finais felizes. Estes são os votos de toda a equipe do Café com Filme :)