log in
amazonprimevideo

"Scooby! O Filme" não vai ao cinema e chega direto no streaming por até R$ 69,90

Era só uma questão de tempo até vermos as produtoras e distribuidoras mudarem a estratégia de lançamento de seus filmes que, antes da pandemia do coronavírus, estavam programados para chegar aos cinemas.

Por ora, nem todas aderiram a estratégia, mas, esta semana, a Warner optou por lançar "Scooby! O Filme" nas plataformas de streaming — só não ficou claro se esta é uma exceção ou se deve ser uma moda daqui para frente com os demais títulos que estão aguardando a volta dos cinemas.

Agora, o que fica claro é que a Warner (e não é de se duvidar de outras gigantes do segmento) não pretende diminuir seus lucros, mesmo em épocas complicadas. Ao menos é o que se pode ver pelo valor de aluguel e compra de "Scooby! O Filme". A animação que conta a história de origem do Scooby Doo tem preço fixado em R$ 49,90 para locação e R$ 69,90 para comprao valor é o mesmo na iTunes Store e na Google Play Filmes.

scoobyofilme naitunesstore comprecoalto ce0bf

As reclamações já estão aparecendo nos comentários da Google Play e também no Twitter, sendo referentes quanto ao valor cobrado para ambas as modalidades de disponibilidade do filme. As alegações dos consumidores são de que os valores são muito superiores aos que as pessoas pagariam pela entrada convencional nos cinemas, ainda mais considerando que muitas pessoas pagam meia entrada.

Contudo, a estratégia da Warner parece ser para contornar os prejuízos decorrentes de que um único aluguel em casa pode garantir que diversas pessoas assistam ao filme — enquanto nos cinemas, o valor de múltiplas entradas provavelmente poderia superar esse valor. Já o valor de compra garante acesso vitalício para o consumidor, então seria como poder ver a animação no cinema numa semana e rever alguns dias depois.

Veja o trailer dublado de "Scooby! O Filme":

É claro que o valor vai totalmente na contramão de ofertas de streaming, que via de regra varia de R$ 14,90 a quase 20 reais para lançamentos — mas considerando filmes que estrearam previamente nos cinemas. De qualquer forma, algumas pessoas estão adquirindo suas cópias de "Scooby! O Filme" e comentando que preferem a compra, pois há um gasto extra que garante os reprises infinitos.

O que você achou desses valores? Será que essa moda pega?

Apocalypse Now: Final Cut será lançado em plataforma digital

A Pandora Filmes acaba de divulgar o trailer e poster de “Apocalypse Now: Final Cut”. O filme mais procurado pelo público do Belas Artes Drive in, tendo suas vendas esgotadas em menos de 24 horas, estreia na plataforma digital Belas à La Carte, a partir do dia 1 de julho. Porém, ele não será lançado sozinho, junto ao longa, chegam também ao público de todo o Brasil dois documentários que poderão ser adquiridos em um pacote, e também estarão no cardápio para assinantes do Belas a La Carte: " Apocalipse de Um Cineasta" codirigido por Eleonor Coppola, companheira de Francis Ford Coppola e “Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” de Baris Azaman.

Vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes em 1979, essa grande obra prima do cinema mundial, teve sua versão original indicada ao Oscar em 8 categorias e venceu 2 delas: Melhor Fotografia (Vittorio Storaro) e Melhor Som. Ganhou ainda três Globos de Ouro, entre eles o de Melhor Diretor.

Após ser lançado e depois relançado com diferentes edições, APOCALIPSE NOW está de volta neste "Final Cut", que, segundo o diretor, é a melhor versão do filme. A restauração, que traz 49 minutos excluídos da edição original, foi feita pela primeira vez através do negativo original, um trabalho que que deu ao filme uma qualidade de imagem e som muito superior à anterior. O público, enfim, "vai ver, ouvir e sentir o filme como sempre sonhei", diz Coppola.

cartazapocalypsenowfinalcut c71df

Partindo de uma livre adaptação do romance “O Coração das Trevas”, de Joseph Conrad, as filmagens começaram em 20 de março de 1976 e se estenderam até 21 de maio de 1977, nas Filipinas, com um cronograma inicial de algumas semanas que acabaram se prolongando por 238 dias, entrando para a história como uma das produções mais tumultuadas de todos os tempos.

Os incidentes incluem um infarto sofrido pelo ator Martin Sheen, que foi afastado por semanas, e até a passagem do tufão Olga, que destruiu cenários e equipamentos, gerando mais atrasos e despesas, levando a produção orçada em 13 milhões de dólares a custar mais que o dobro. Após a conclusão da produção, vieram outros contratempos que fizeram com que seu lançamento fosse adiado por diversas vezes, enquanto Coppola reeditava o material infinitas vezes, levando o filme a esperar por três anos até chegar nos cinemas.

Mas, os problemas já começaram na escolha do elenco, após Steve McQueen e Al Pacino recusarem o convite e Coppola não se convencer de que Harvey Keitel seria o ator ideal interpretar o capitão Benjamin Willard, papel que acabou ficando com Martin Sheen, que já havia impressionado o diretor com o teste que fez para o personagem Michael Corleone, de “O Poderoso Chefão”. Marlon Brando também deu trabalho, chegando ao set sem ter se preparado, acima do peso e com a cabeça raspada por iniciativa própria. Entre atores já conhecidos e outros que viriam a se tornar astros, o elenco reúne ainda Robert Duvall, Frederic Forrest, Dennis Hopper, Harrison Ford, Scott Glenn e Laurence Fishburne, que, na época, tinha apenas 14 anos e mentiu que tinha 16, para não perder o papel!

A trilha sonora original do filme foi composta pelo diretor e seu pai, Carmine Coppola. O disco da trilha inclui apenas três canções presentes em cenas marcantes: "The End", do The Doors, "Susie Q", interpretada pelo Flash Cadillac, e Cavalgada das Valquírias, de Richard Wagner. “Satisfaction”, dos Rolling Stones, também está numa cena antológica do filme, mas não entrou no disco.

Agora, enfim, o público brasileiro vai poder conhecer “Apocalypse Now: Final Cut” em sua perfeição máxima e trazendo consigo os lendários fatos que fizeram deste filme um dos maiores de todos os tempos.

Eu adoro o cheiro de napalm pela manhã

Para o cardápio ficar completo, chegam também no A La Carte dois super documentários carregados com informações preciosas sobre “Apocalypse Now”.

"Apocalipse de Um Cineasta" (1991) é o incrível making of de “Apocalypse Now”, registrado por Eleanor Coppola, companheira de Francis Ford Coppola. Ela entregou suas imagens de making of aos cineastas Fax Bahr e George Hickenlooper para ajudá-la a transformar tudo em um documentário coeso. Para isso, Bahr e Hickenlooper gravaram novas entrevistas com os membros do elenco e da unidade de produção, que eles mesclaram com o material existente. Este documentário, que passou um ano sendo editado, ganhou o Emmy de Melhor Direção e Melhor Edição.

apocalypsenowfinalcutdocumentario 19417

“Dutch Angle: Fotografando Apocalypse Now” (2019), média-metragem de Baris Azman, é um documentário que conta a história de Chas Gerretsen através de uma entrevista franca e de suas fotografias inéditas do set de “Apocalypse Now”. Depois de se tornar mundialmente famoso por seu trabalho como fotógrafo de guerra, ele foi convidado em 1976 por Francis Ford Coppola para capturar tudo no set do seu então novo filme.

Para se cadastrar acesse: www.belasartesalacarte.com.br e clique em ASSINE. O “Super Lançamento”, “APOCALIPSE NOW – FINAL CUT” estará disponível a partir do dia 1 de julho exclusivamente no Belas à La carte por R$14,90 com a possibilidade de assinatura de pacotes especiais.

Looke oferece filmes grátis no Especial Orgulho LGBTQ

Atualização - 1º de julho:

Os filmes gratuitos só estavam disponíveis no mês de junho, sendo que a página com os conteúdos especiais não está mais disponível.

Notícia original:

O serviço de streaming de vídeos on demand, Looke, disponibilizará títulos com temática LGBTQ com desconto com parte das comemorações do Dia do Orgulo LGBTQ. A promoção "Especial Orgulo LGBTQ", oferece 20 filmes relacionados a comunidade de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais, Transgêneros e outras designações de identidade sexual e de gênero.

Com mais de 14.000 títulos de todos os tipos, o Looke inclui produções recém-saídas dos cinemas, clássicos, documentários, lançamentos, animações e shows musicais por meio de compra, aluguel ou assinatura. Os usuários e assinantes podem assistir por meio de streaming através do site ou de dispositivos como smartphones, tablets, smartvs, consoles, etc.

Especial Orgulo LGBTQ

Aproveitando as comemorações do dia 30 de junho, data que marca o Dia do Orgulho LGBTQ, o serviço reafirma seu apoio a inclusão e a diversidade, lançando a promoção disponibiliza gratuitamente vários título de temática LGBTQ. Confira a lista de títulos que incluiem filmes clássicos, nacionais e independentes, seriados e documentários:

Filmes:

Séries:

  • Meus Dois Amores (2018)
  • RIO #semlimites – 1ª Temporada (2019)

Documentário:

  • Cinema Diversidade (2017)

Telecine exibe Bacurau de graça no YouTube

Para celebrar o Dia do Cinema Brasileiro, o Telecine decidiu exibir nesta quinta-feira, dia 18 de Junho, o filme "Bacurau" de forma totalmente gratuita em seu canal do YouTube, contando ainda com a participação do elenco.

A exibição do filme será realizada em uma live no canal, sob o comando de Renata Boldrini. A apresentadora vai abrir e encerrar a live, compartilhando diversas curiosidades sobre a produção, enquanto o elenco irá interagir com o público em tempo real durante a exibição do filme. Os atores Silvero Pereira, Thomas Aquino e Karine Telles estarão disponíveis para responder os fãs, ao lado dos diretores Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles.

Além disso, a sessão também contará com legendas em português, para que o filme possa ser acompanhado por pessoas com deficiência auditiva. Durante a exibição, será compartilhado um QR Code da plataforma Para Quem Doar. A iniciativa, criada pelo Grupo Globo, levanta dinheiro para “quem está trabalhando incansavelmente para combater e prevenir os impactos da pandemia do novo coronavírus no país”. E se puder, fique em casa.

Para saber mais sobre a trama, todos as informações técnicas e conferir o trailer, acesse a ficha completa aqui. A exibição acontece às 18 horas, então é bom estar pronto alguns minutos antes para evitar a correria. Para acompanhar, basta acessar o canal do Telecine no YouTube, clicando aqui.

Olhar de Cinema | Festival ganha edição online durante a pandemia

A situação da pandemia no Brasil não parece ter uma melhora tão breve, o que tem impactado em inúmeros segmentos. O cinema é um dos principais afetados, de modo que cada vez mais vemos soluções online para a realização dos festivais. O mais novo evento que recebe uma edição via streaming é o Festival Olhar de Cinema, que tem sua programação dividida em duas plataformas.

Ao todo, o Festival Internacional de Curitiba preparou 17 filmes, os quais são exibidos online tanto pelo site do Olhar de Cinema quanto pela plataforma de streaming MUBI. Vale notar, contudo, que não estamos falando de títulos inéditos. Os filmes selecionados fizeram parte das diversas mostras do festival, desde a sua primeira edição em 2012, e entraram nesta lista por serem obras de destaque tanto pela crítica especializada quanto pelo público.

O site do Festival Olhar de Cinema apresenta nove títulos com o aluguel de R$ 5,00 para cada filme. Após alugar um filme, você tem até 72 horas para assistir. Além disso, é importante mencionar que os filmes ficarão disponíveis pelo período de 30 dias. Uma informação relevante quanto à realização desta edição é que todo o valor arrecadado será doado para duas frentes de combate ao COVID-19.

olhardecinema2020online 665fd

Confira a seleção completa dos longa-metragens que estão em cartaz no site do festival:

Além disso, pela plataforma da MUBI também é possível assistir outros 8 títulos (que são diferentes dos que estão no site do Olhar de Cinema). Interessante pontuar que as obras nesta plataforma foram selecionados numa parceria entre a curadoria do festival e a da MUBI Brasil.

Confira a seleção completa dos longa-metragens que estão em cartaz na plataforma MUBI:

  • El mar la mar - de Joshua Bonnetta, J. P. Sniadecki (EUA, 2017)
    *Prêmio Olhar de Melhor Filme
  • Um conte de inverno proletariado - de Julian Radlmaier (Alemanha, 2014)
    *Prêmio de Contribuição Artística
  • A vizinhança do Tigre - de Affonso Uchoa (Brasil, 2014)
    *Prêmio de Melhor Filme pelo Jurí da Crítica
  • Sol Alegria - de Tavinho Teixeira e Mariah Teixeira (Brasil, 2018)
    *Prêmio especial do Júri
  • Espero a tua (re)volta - de Eliza Capai (Brasil, 2019)
    *Prêmio de Melhor longa-metragem brasileiro
  • E agora? Lembra-me - de Joaquim Pinto (Portugal, 2013)
    *Prêmio de Melhor Filme
  • Girimunho - de Helvécio Marins Jr. e Clarissa Campolina (Brasil/Espanha, 2011)
    *Prêmio Especial do Júri
  • As Hiper Mulheres - de Carlos Fausto, Leonardo Sette e Takuma Kuikuro (Brasil, 2011)
    *Prêmios:
    Competitiva Olhares Brasil de Longa Metragem - Melhor Filme
    Prêmio da Crítica – Associação Brasileira dos Críticos de Cinema
    Prêmio do Público

olhardecinema2020onlinemubi 795a9

Para assistir aos filmes no MUBI é necessário ter uma assinatura da plataforma, mas para incentivar a cultura, o Festival Olhar de Cinema em parceria com a MUBI estão oferecendo 30 dias grátis! Assim, você pode curtir os filmes do festival e experimentar mais uma opção de streaming. Para começar o seu período de testes, basta clicar aqui.

Afroflix: conheça o streaming brasileiro, gratuito e feito por pessoas negras

Se você é uma pessoa sensata deve estar cumprindo a quarentena em casa ou talvez apenas queira uma distração nos dias que não tem nada para fazer. Por mais variados que sejam os serviços de streaming, as vezes Netflix e Amazon Prime não tem nada mais interessante para você maratonar.

Felizmente a internet é uma fonte inesgotável de entretenimento e distração e é possível assistir filmes, séries e videoclipes no conforto do seu navegador favorito, de graça e ainda fortalecendo o cenário nacional.

A melhor parte é que a plataforma Afroflix é um serviço de steaming que disponibiliza gratuitamente conteúdos audiovisuais produzidos, escritos, dirigidos ou protagonizados por pessoas negras. Todos os conteúdos da Afroflix são brasileiros e divididos nas categorias documentário, experimental, ficção, fic/doc, série, videoclipes e vlog.

afroflix1 8b98e

Quem quiser adicionar uma produção à plataforma colaborativa, basta seguir a condição: todas as produções têm, pelo menos, uma área de atuação técnica ou artística assinada por uma pessoa negra. De preferência a maior parte da equipe, né?
Vale o adendo da equipe:

“Inicialmente estamos disponibilizando a plataforma apenas com conteúdos brasileiros. Mas se você não é brasileiro, se encaixa nas exigências da plataforma e concorda com os termos de uso do site, você pode se inscrever! Ou, se você tem uma indicação maneira para fazer e que se encaixa nas exigências da plataforma, fala que é nós!”

A plataforma tem muito espaço para crescer ainda, mas o catálogo conta com a série “Filhos do Quilombo”, os filmes “Fantasmas” e “Neguinho e Kika”, de ficção e também youtubers como Neggata, Natály Neri e Murilo Araújo. Vale destacar ainda os documentários com temas variados.

Para acessar e já escolher o que maratonar, clique aqui: http://www.afroflix.com.br/

Lista | Filmes brasileiros recentes que merecem sua atenção!

O mês de junho é considerado como o mês do cinema nacional, uma vez que o dia 19 de junho foi definido como o Dia do Cinema Brasileiro. Em outros anos, alguns cinemas preparavam programações especiais nessa época, trazendo alguns filmes premiados, elogiados pela crítica ou de grande sucesso para o público de volta às telonas.

Contudo, com a pandemia em 2020, a comemoração ficou restrista às plataformas online. A Apple, em parceria com diversas distribuidoras, resolveu separar alguns filmes com preços promocionais para incentivar os espectadores a conhecerem algumas obras mais recentes ou a reverem filmes de sucesso.

É claro que este tipo de ação tem um fundo comercial importante para às distribuidoras numa época em que os cinemas passa por dificuldades de operação, porém o mais interessante é que esta pode ser uma ótima oportunidade para ver filmes que você talvez nem sabia da existência - e por um preço camarada.

mes do cinema nacional brasil promocaoapple 15d1b

Vale notar que, nos aplicativos da Apple, você pode ver as prévias dos filmes. Os títulos com valores promocionais podem ser alugados por R$ 4,90 ou comprados por R$ 9,90 através do iTunes movies ou da Apple TV.

Filmes brasileiros recomendados

Aproveitando o gancho, nós resolvemos trazer algumas listas para relembrar toda a glória do nosso cinema e também para incentivar você a conhecer algumas dessas pérolas. Nesta primeira lista, separamos filmes recentes (que estrearam nos últimos cinco anos) e que se destacaram mundialmente — sendo que temos até obras que participaram de premiações, como "Democracia em Vertigem" que concorreu ao Oscar 2020.

fiilmebrasileirohappyhour 4cfdc

Outros filmes nesta lista foram indicados para o Oscar, mas acabaram não concorrendo. Todavia, o intuito não é apenas indicar obras polêmicas ou aclamadas, sendo que temos abaixo longas dos mais variados gêneros, alguns que talvez passaram despercebidos pelo seu radar, como é o caso da comédia "Happy Hour" e do suspense "Albatroz" (que estavam nos cinemas no ano passado) ou do terror "O Animal Cordial".

Os filmes estão ordenados pela data de estreia, do mais recente para o mais antigo. Confira as sinopses e trailers e aproveite os links para assistir aos seus favoritos nas plataformas online.

Importante: nem todos os filmes listados estão na promoção ou cadastrados na Apple TV.

Em breve, traremos mais listas com obras brasileiras que recomendamos.

Cinema Virtual: distribuidoras lançam filmes inéditos em streaming na quarentena

Que saudades de um cineminha, hein?! Mas, o cinema como conhecíamos não é mais um programa possível no atual momento da quarentena estabelecida em inúmeras cidades pelo Brasil em decorrência da pandemia do coronavírus! É claro que os consumidores sentem faltam dessa experiência, ainda mais dos lançamentos que aconteciam todas as semanas, mas como resolver uma situação tão complicada?

Para tentar driblar essa situação, alguns exibidores se uniram para lançar uma plataforma que propicie ao menos o fator novidade semanalmente. A partir de 28 de maio, o site Cinema Virtual começa a receber novos filmes todas as quintas-feiras, de modo que o espectador pode curtir um título exclusivo sem sair de casa e ainda pode escolher sua rede exibidora de preferência, que receberá parte da renda de cada sessão.

Vale notar que, apesar de receber novos filmes toda semana, o Cinema Virtual manterá disponível os títulos mais desejados da semana anterior, escolhidos pelo público. Segundo informação oficial, a plataforma receberá, a cada semana, entre 10 e 15 títulos, todos inéditos no cinema e em plataformas de streaming

cinemavirtual1 a9b1a

Neste dia 28 de maio, o projeto tem a estreia dos seguintes longa-metragens:

Para assistir, você precisa acessar www.cinemavirtual.com.br, escolher o filme, selecionar estado, cidade e rede exibidora de preferência. O ticket só poderá ser comprado depois dessa etapa, garantindo, assim, que todos os exibidores serão remunerados. Cada sessão custa R$ 24,90 e vale por 72 horas. Alguns filmes poderão ter preços promocionais, como o filme “Os Olhos de Cabul”, que estará na plataforma com o valor de R$ 19,90.

Os filmes podem ser assistidos em até três plataformas diferentes, entre celular, Smart TV, computador, tablet. O filme ficará em cartaz por até 15 dias e, depois, terá que cumprir uma janela de até 90 dias para ser oferecido em plataformas digitais.  Participam do projeto, até o momento, os exibidores: PlayArte, Cine Arte Pajuçara, Cine 14 Bis, Paradigma Cine Arte, Cineramabc, Kine Vitória, Cine Company, Cine Topázio Indaiatuba, Mobi Cine.

Fala aí, legal a ideia, né? Então, fique ligado que muitos outros filmes devem aparecer na plataforma nas próximas semanas e com certeza vai ter opções para todos os gostos.

Lista | Os lançamentos do cinema na Amazon Prime Video (maio/2020)

A quarentena forçada em decorrência do coronavírus está se alongando cada vez mais e as previsões não são muito animadoras para o Brasil. Dessa forma, o cinema continua sendo um sonho distante e a forma como as pessoas consome filmes está mudando, algo que se deve também aos lançamentos nos serviços de streaming e às distribuidoras que têm disponibilizado os filmes nas plataformas digitais com antecedência.

A Prime Video tem se destacado muito entre as plataformas de vídeo, isso porque o serviço de filmes da Amazon tem usado uma tática bem ousada para chamar a atenção dos consumidores que estavam limitados ao catálogo da Netflix. Para combater as séries e filmes exclusivos da concorrente, a Prime traz não apenas títulos próprios, como esnoba ao lançar os filmes da Disney, Pixar e todos os filmes da saga Star Wars.

Só isso já seria vantagem suficiente para chamar a atenção do consumidor que busca por novidades do cinema, que geralmente demoram anos para chegar à Netflix. Todavia, a Prime Video também tem feito um esforço extra para trazer filmes de outras produtoras e distribuidoras, de forma que há uma variedade de títulos de todos os genêros — e isso que estamos falando de filmes que estavam no cinema até 2 ou 3 meses atrás!

crimesemsaidaprimevideo f6de7

Assim, para facilitar sua vida, nós separamos os filmes mais recentes e de melhor qualidade (muitos dos quais têm crítica aqui no site) para você conferir nessa quarentena da covid-19, num momento em que é importante que você fique em casa. Sem delongas, confira os resumos e trailers logo abaixo.

Atenção: vale lembrar que o catálogo da Amazon Prime Video muda sempre, então (dependendo da data que você está vendo esta lista) pode ser que algum filme já não esteja mais disponível, por isso corre para ver os seus favoritos!

De graça é top! Assista a 50 Filmes Grátis do Festival Varilux em Casa no Looke

A quarentena está um tédio e você não sabe mais o que assistir na TV? Então, saiba que você acaba de ganhar mais algumas opções (são 50 títulos no total) de filmes grátis - e não tem pegadinha! - para ver no conforto da sua casa! Trata-se de uma iniciativa solidária, patrocinada pela Embaixada da França no Brasil e pelo Grupo Essilor/Varilux, que surgiu para amenizar esse período complicado, de forma que o Festival Varilux ganhou uma versão em casa!

O Festival que anualmente tem uma seleção de filmes premiados disponíveis em cinemas de circuito específico se adaptou a esta época de isolamento, sendo que esta nova modalidade recebe o nome de "Festival Varilux em Casa". Contudo, este edição do evento não anula o Festival habitual (que apenas terá sua data alterada, informação que deve ser divulgada posteriormente).

Bom, no Festival Varilux em Casa, a gente tem uma seleção de filmes bem interessantes. Não estamos falando de filmes inéditos, mas 50 filmes que integraram várias das edições passadas do Festival Varilux de Cinema Francês. Um detalhe bem relevante: os filmes estarão disponíveis gratuitamente por um tempo prolongado: que começa hoje (28 de abril) e dura mais quatro meses!

Esse é o presente que a Embaixada da França, a Essilor/Varilux, patrocinadora master do festival, a produtora Bonfilm e a Looke, plataforma brasileira de streaming, oferecem para os amantes da filmografia francesa: Festival Varilux Em Casa.

Quais filmes estão disponíveis?

Com legendas em português, quase todos os filmes participaram das últimas edições do Festival Varilux de Cinema Francês, evento que ocorre anualmente, em junho, de forma simultânea em mais de 80 cidades brasileiras. Tendo completado dez anos em 2019, o Varilux já exibiu cerca de 200 longas-metragens, somou mais de um milhão de espectadores e realizou cerca de 35 mil sessões.

O público do Festival Varilux Em Casa poderá descobrir ou reencontrar sucessos de edições passadas com grandes astros franceses como Gérard Depardieu (Tour de France), Isabelle Huppert (Branca Como Neve), Catherine Deneuve (O Reencontro, A Última Loucura de Claire Darling), Jean Dujardin (O Retorno do Herói), Juliette Binoche (Quem Você Pensa que Sou, Tal Mãe, Tal Filha, Vidas Duplas), Omar Sy (Jornada da Vida, O Doutor da Felicidade), Vincent Lindon (A Aparição), Virginie Efira (Um Amor Impossível) e Marion Cotillard (Rock and Roll, por trás da fama, Um Instante de Amor).

filmesgratis festival varilux emcasa 37f66

A seleção apresenta diversidade de gêneros: comédias (Na Cama com Victoria; Amor à Segunda Vista; Finalmente Livres), dramas (Graças a Deus, de Ozon, vencedor do Urso de Prata em Berlim; A Viagem de Fanny; Através do Fogo), filmes históricos (A Revolução em Paris; O Imperador de Paris, Cyrano mon Amour) e thrillers (A Noite Devorou o Mundo; O Último Suspiro; Carnívoras).

E ainda estão disponíveis seis longas de animação dublados para as crianças assistirem sozinhas ou com a família: Abril e o Mundo Extraordinário; A Raposa Má; O Menino da Floresta; Asterix e o Domínio de Deuses; Asterix e a Poção Mágica e Um Gato em Paris. Para ver a lista completa de filmes, role o texto até o fim.

"Neste momento, em que a indicação é o isolamento social por conta da pandemia e que muitas pessoas devem enfrentar problemas financeiros, queremos ser solidários e propor uma programação de qualidade para entreter e ajudar a passar os dias de quarentena", dizem Emmanuelle e Christian Boudier, organizadores do Festival.

Como eu faço para ter acesso aos filmes?

Para mergulhar nessa seleção especialmente pensada para todos os gostos e todas as idades, basta acessar o link: www.festivalvariluxemcasa.com.br ou clicar logo abaixo

Clique aqui para ver filmes grátis do Festival Varilux em Casa

Esse presente para o público só foi possível graças à participação dos distribuidores A2 Filmes, Bonfilm, California Filmes, Looke e Mares Filmes. Raphaël Ceriez, Adido Audiovisual da Embaixada da França, agradece a participação deles na iniciativa: "No atual cenário, que é inédito, no qual as restrições impostas pela crise mantêm os cinemas fechados, nos orgulhamos de nos juntar à Essilor Brasil e aos distribuidores para compartilhar com o nosso público confinado essa seleção dos melhores filmes vistos nas últimas edições do Festival Varilux de Cinema Francês".

filmesgratis looke festival varilux emcasa b4af9

Guilherme Nogueira, Diretor de Marketing da Essilor/Varilux Brasil, patrocinadora master do evento nas salas de cinema e dessa edição Em Casa, comenta: “o Festival Varilux de Cinema Francês conta com um público fiel todos os anos, e poder oferecer essa opção de entretenimento gratuito para os que estão em casa é motivo de grande orgulho para a Essilor. Esperamos que, com a seleção dos melhores filmes exibidos até hoje, as pessoas experimentem bons momentos em casa e ajude a tornar os dias mais agradáveis.”

Realização Bonfilm. Patrocinadores do Festival Varilux Em Casa: Essilor/Varilux e Embaixada da França. Apoio de mídia: Adorocinema, Folha de São Paulo, Ingresso.com, Le Monde Diplomatique Brasil e Revista Piauí. Apoio cultural: Aliança Francesa Brasil e Unifrance.

Filmes do Festival Varilux em Casa